sexta-feira, 2 de outubro de 2009

ALUNO PUNIDO POR PICHAR SALA DE AULA

Depois da escola ter sido pintada pela comunidade em um mutirão, um aluno pichou a sala de aula.
 
O que fez a professora?
 
Mandou o aluno pintar a parede.
 
Os pais do adolescente reclamaram da punição. Eles não gostaram de ver a bronca da professora num vídeo gravada por outro estudante.
 
As imagens gravadas por um dos estudantes mostram o aluno de 14 anos cobrindo as marcas nas paredes.
 
No vídeo, a professora pede que ele tire o boné. "Tira o boné meu amor, tira o boné", diz a professora.
 
Ela chama o estudante de bobo da corte. "Parece um bobo da corte fazendo palhaçada, estragando as coisas dos outros", diz a professora.
 
A escola tinha acabado de ser pintada num mutirão de pais, alunos e professores no feriado de 07 de setembro. Foram oito meses arrecadando dinheiro para comprar todo o material.
 
Só as tintas custaram 1.800 reais. A mãe do aluno achou que o filho foi humilhado. Amanhã faz uma semana que ele não vai a aula e já perdeu três provas.
 
Andréa vai buscar orientação no conselho tutelar. "Ele errou, tudo bem, mas ele pintou oito salas de aula e a professora botando apelido nele e tirando o chapéu da cabeça dele", diz Andréa Nunes da Silva, mãe do aluno.
 
A professora, que também é vice-diretora da escola, dá aulas na escola há oito anos. Ela reconhece que exagerou, mas argumenta que ficou revoltada ao ver perdido o trabalho de toda a comunidade. "As pessoas estão sendo punidas por pichar, por destruir, então aqui dentro da escola eu tentei fazer a nossa punição", diz a professora Denise Bandeira.
 
Mostramos o vídeo para um especialista em educação. "Ela tem coisas certas, mas o modo como ela fez não está bom, que se chame ele a parte, que se converse com ele e até a decisão de ele recuperar o patrimônio, de ele pintar pode ser boa, mas ele tem que estar consciente de que ele estragou e ele pode não estar", diz Fernando Becker, professor.
 
No vídeo, a professora aparece ainda pedindo o apoio dos alunos para manter a escola limpa, sem lixo e pichação. "Ô pessoal, na boa, ajudem a cuidar", diz a professora.
 
Comecem a denunciar: "professora, eu vi".
 
"Olha a diferença dessa escola agora", continua a professora.
 
A secretaria de educação do Rio Grande do Sul informou que o caso vai ser investigado.
 
E você o que acha disso? Eu assino embaixo pelo que a professora fez, pois se os pais não tem competência em educar seus próprios filhos, os demais não são obrigados a engolir um "bobo da corte" como este.
 
Se você não viu a reportagem na TV (todas abordaram isso!) veja abaixo.