Verdade Verdadeiramente Verdadeira

Truly True Truth
Verdade Verdadeiramente Verdadeira https://t.co/H6BuSFbhlv

 Exatamente como Bolsonaro em 2018...
Durante a campanha presidencial, em 2016, Trump foi alvo de infâmia por parte da mídia e dos desinformantes controlados pelos globalistas.
Por que?  Corajosamente, Donald Trump alertou sobre o "complô da Ordem Mundial" e a incrível capacidade e vocação dos globalistas de mentir, assassinar reputações, e agir em desrespeito à lei, etc. 
 Confira o vídeo de Donald Trump defendendo a verdade! O alerta contra o mal do globalismo:

Há outros vídeos sobre isso como em https://youtu.be/n1OcMY2xDZY + https://youtu.be/PHeW0T3zmws + https://youtu.be/2kB9DWrtf7Q Alerta: os canais e os vídeos revelando a verdade sobre o globalismo 
tem sido excluidos - como https://youtu.be/xdfYiFpaxao ou htps://youtu.be/OCabT_O0YSM 
 Cerceamento à liberdade e ao direito de informação! 
Saiba mais sobre esse totalitarismo: https://www.dropbox.com/s/fip84cg24u9e3wc/Facebook%20%20bloqueios%20-%20cerceando%20a%20liberdade%20de%20manifesta%C3%A7%C3%A3o.docx?dl=0  e aqui: http://bit.ly/espiral-silencio

Trajetória de interesse intelectual em política  

desde 1987 https://youtu.be/GW6Gyk3rPTQ  + https://youtu.be/AndhxIRiq3o entre outros


 Donald Trump alerta do "complô da Ordem Mundial" 

  https://drive.google.com/open?id=0B8fT_pDqoP44RXdiN2t1X0tCck0

Ao final, confira os desastrosos números do LEGADO de OBAMA

Exatamente como Bolsonaro, 
Trump é acusado de racista e machista.
     Veja bem:    
Trump nomeou a primeira mulher negra como Brigadeiro-General dos Fuzileiros Navais dos EUA.
 Nenhum dos 50 presidentes americanos anteriores fizeram nada parecido
com esta nomeação - nem Obama!
A seguir, nomeou a primeira mulher a dirigir a CIA, Gina Haspel.

 Em um ano de governo, Donald J. Trump fez mais pelos Estados Unidos do que todos demais presidentes nesse milênio.
Reduziu impostos empresariais de 35% para 21%, gerando repatriações bilionárias para o país.  Isso aumentou o emprego e afastou os preconceitos!
A taxa de desemprego dos negros não era tão baixa há 45 anos!
Alavancada por Trump, a Boeing vendeu 37 bilhões para a China enquanto o Brasil (ainda!) controlado globalistas perdeu 1,5 bilhões para a Venezuela e Moçambique, já havia perdido outro tanto para a Bolívia que se apropriou dos nossos investimentos e quem paga essas contas? A população brasileira!
Trump é o excelente exemplo de como deve ser um Presidente de uma grande nação e o que devemos buscar para a nossa. Um líder que não aceita o “politicamente correto”, e valoriza os princípios cristãos, familiares e as leis em prol do povo de bem!
Desmascare a falsidade das acusações a Trump e Bolsonaro repetidas,
incessantemente, pela mídia e desinformantes controlados pelos globalistas.
Já pensou nesses acusações de preconceitos - genéricas e baseadas em mentiras 
comprovarem nada haver contra esses líderes?
 Os globalistas recorrem mentiras sobre Trump e Bolsonaro 
por serem pessoas autênticas, 
com um passado de trabalho e de defesa da verdade, 
não havendo fatos realmente desabonando as suas lideranças!

  Liberte-se da escravidão globalista procurando impedir Bolsonaro 
de ser presidente do Brasil aqui: http://bit.ly/bolsonaro-pq 

Os livros de Donald Trump https://4.bp.blogspot.com/-kO25u2SPtcA/WCbvf2kFoNI/AAAAAAAAiP8/LwHji2LGC_INBakcxOBFmIRX1NIFjFlBACLcB/s400/Livro%2Bde%2BTrump.jpg


  Quem é Jair Messias Bolsonaro?
 Por que Bolsonaro é alvo da estratégia de ódio e de tantas mentiras da mídia e dos desinformantes controlados pelos globalistas?
   Quem é Jair Bolsonaro? Deixe de lado o "ouvi dizer" espalhado por desinformantes e o bullying da mídia aparelhada. Descubra a verdade pelas postagens de pessoas como você que decidiram conferir e abasteceram as redes sociais com vídeos e gravações reais.
 Encontrarás um conjunto impressionante: há  milhares de fotos estampando um ser humano com amor incondicional atendendo carinhosamente incontáveis pedidos. Sobretudo, capaz de resistir a hedionda hostilidade de radicais ventríloquos repetindo um discurso de ódio.
Admire-se com sua postura fundamentada na lógica humana, firme e segura em defesa inabalável da decência.
Por isso foi apelidado o “Mito. Mesmo diante do jornalismo censurado  e comprometido em idolatrar os idiotas e os hipócritas falso-humanistas e decididos a abafar um líder real, o Mito consegue apresentar a verdade!
 Por seu idealismo, Bolsonaro tem viajado o Brasil economicamente e com recursos próprios: https://youtu.be/0MV88J0GYig
Uma boa mostra ocorreu durante uma dúzia de compromissos e entrevistas em Porto Alegre nos dias 25 e 26 de janeiro de 2016.  https://youtu.be/C-pR8KAQojg

  Por que as redes de televisão escondem a verdade demonstrada nas redes sociais por milhões de pessoas?
  Por que a mídia reproduz um discurso de mentira e ódio? https://youtu.be/_xy-EDWaMwU
  O ódio como estratégia política disfarça a falta de fundamento do "falso-humanismo"  
   A serviço do mal e falsidade, a imprensa participa da hipnose de massa infamando um ser humano decente simplesmente por ele lutar contra a pedofilia e a corrupção há mais de uma década como ilustram imagens do início do milênio:
 A direção das redes de televisão está a cabresto e a linha de frente jornalística está aparelhada. Somam-se a uma estrutura de ativistas pagos regiamente para criar uma espiral do silêncio impedindo a verdade de chegar à grande maioria da população: http://bit.ly/Avaaz-NOM

 A esquerda odeia às posições firmes de Bolsonaro defendendo os direitos à vida e à liberdade dos inocentes porque não há argumento para contrapor aos fundamentos do Mito. Então, acusam o Mito do ódio que eles próprios sentem!
 Bolsonaro, criado por uma mulher negra,  e casado com a filha do Paulo Negrão, falsamente é acusado de racista!
 Infamar o antagonista daquilo que o próprio acusador faz é típico da manipulação psicopata pregada por Lenin e Saul Alinsky, estrategista da manipulação psicoPaTa https://vimeo.com/143020267  

  Já se deu conta da humanidade dispor de tecnologia suficiente para proporcionar qualidade de vida, saúde, segurança, etc., para toda população do Planeta?
  Por que isso não acontece?
  O mal é artificialmente criado e mantido pelos controladores acumuladores de poder e riqueza, os quais sentem prazer mórbido em ter o poder sobre muitos.
A humanidade é facilmente envolvida no mal por não ter consciência da presença de 2% mutantes-desumanos entre nós!
 Todos humanos nascemos igualmente bons, bem intencionados, com o espírito da coletividade enraizado e com muitas outras qualidades e virtudes.
 Contudo, os mutantes nos manipulam a partir das emoções falso-humanismo o qual combatemos, conforme comprovado aqui:
A cultura do mal não é imposta por humanos e sim pelos mutantes, a raiz de todo mal.

  A humanidade entorpecida por falsas crenças é facilmente manipulada através das emoções, a causa e o pivô de toda ação humana, conforme se demonstra aqui http://bit.ly/4plano


 Que lição se aprende com Trump,  Macri e... Bolsonaro?!?!?!

 Jair Bolsonaro retornou a Porto Alegre em 29/06/2016 com calorosa recepção no aeroporto: https://www.facebook.com/bolsonaro.enb/videos/716288308563796/

O que se pode aprender com as convincentes vitórias de Donald Trump nos EUA e de Macri na Argentina, além, é claro, do impeachment e da crescente popularidade de Jair Bolsonaro no Brasil? - Abaixo, nas palavras destacadas, há links embutidos: clique e encontre informações interessantes sobre cada aspecto destacado.
 1º. Não existe eleição perdida. Há é uma descarada tentativa de moldar a opinião da população pelos marionetes dos controladores globalistas os quais pilotam a imprensa, manipulam os institutos de pesquisa,  etc.
 2º. A dobradinha "esquerda + mídia“ já não funciona mais como antigamente porque a população está despertando do torpor da H.E.M.
 3º. O cidadão comum - eu, você e a maioria esmagadora da planeta - não vive mais em um filme de Hollywood ou em novelas - o mundo encantado e na utopia  socialista. O povo acorda do torpor da H.E.M.  e não quer saber de “progressismo” e da vida dirigida por um sistema de burocratas sem respeito pela individualidade, identidade, valores e cultura.
 4º. O indivíduo, cada pessoa, é mais importante do que uma série de arranjos para o surgimento de um pensamento coletivista e constituído apenas de engenharia social. A sociedade existe para o bem estar dos indivíduos!
 5º. A farsa globalista, os seus escusos interesses falso-humanistas patrocinando a esquerda estão sendo desmascarados mundialmente. Ao tentar reorganizar-se, apostam em jogadas temerárias das quais a invasão de escolas e universidades é uma das mais desesperadas táticas já usadas.
 Parece, de fato, haver luz no fim do túnel das trevas esquerdiotizantes e (ufa!) não é um trem vindo em nossa direção! É o desenrolar do processo de conscientização... Rumamos para o fim do domínio do mal, estamos, realmente, construindo 1 MMM - um Mundo Muito Melhor! http://bit.ly/1mundomelhor
"Que lição se aprende com Trump,  Macri e... Bolsonaro?" https://www.linkedin.com/pulse/que-lição-se-aprende-com-trump-macri-e-bolsonaro-luiz-roberto-nuñes https://t.co/wK2LWIN8uB by @Prof_PADilla on @LinkedIn


TRUMP, PRESIDENTE

MENSAGEM DE JOVENS ASIÁTICOS À CLASSE POLÍTICA AMERICANA

TRUMP ESTAVA CERTO sobre a  SUÉCIA

O ÚNICO - E FORTE - RISCO REAL PARA O GOVERNO TRUMP

DONALD TRUMP E SEUS CRÍTICOS

O MISTÉRIO TRUMP


O deputado Bolsonaro faz a defesa corajosa e quase solitária de certas bandeiras e, sem dúvida, não é um escravo do establishment. As semelhanças com Trump terminam aí.
Trump é um bilionário com independência para bancar a sua campanha, Bolsonaro não.
Trump tem experiência de sucesso administrando negócios bilionários, Bolsonaro não.
Trump tem histórico de sucesso montando equipes e times, Bolsonaro não.
Trump sabe usar a mídia, Bolsonaro ainda não.
E, finalmente, Trump foi candidato pelo maior partido dos EUA, Bolsonaro mudou para o PSC e estamos descobrindo esse partido ser “cristão” apenas no nome! É uma agremiação de mercadores!

 Jair Messias Bolsonaro:
- Apoia diminuição do estado (Menos Ministérios, Menos Estatais)
- Tem projeto de lei agravando a pena para estupro
- É a favor do direto de defesa impedido pelo estatuto do desarmamento
- Não se vendeu ao PT e nem ao PSDB, sendo, notoriamente, citado como um dos únicos políticos do PP, onde estava, a não receber propina do mensalão, petrolão, etc.
- Não é corrupto, não sendo alvo de  nenhuma operação da PF
- Tem projeto de lei isentando de impostos produtos de computadores, incentivando a área de informática.
- É a favor da redução da maioridade penal
- É autor do projeto de lei do voto impresso
- Denunciou o próprio partido por causa da corrupção
- Prega a meritocracia
- Defende o livre mercado e a queda de impostos abusivos
- Ele é contra o estado que controla tudo
- Defende o direito de o cidadão de bem possa se defender
- É contra cotas, que dividem a população por cor e opção sexual.
- Não se acovarda pra esquerda
- Não tem rabo preso com corruptos
- É contra as doutrinas do MEC nas nossas escolas e universidades fazendo nossas crianças a aprender que o socialismo é a solução sendo que não é e nunca foi
- É contra material escolar gay no ensino fundamental para crianças de 6 anos de idade
- Declarou propósito de diminuir ministérios
- Tem Projeto de Lei tornando roubo de automóvel como crime hediondo
(que as seguradoras não gostaram pois irá reduzir o montante de seguros).
- É contra o auxílio reclusão e, sobretudo, a indenização para família de presos
- É a favor da pena de morte para crimes hediondos como estupro e latrocínio
- É a favor da escola sem partido
- Contra o marco civil da internet
- Tem política de planejamento familiar
- A favor de trabalhos forçados de presidiários
- Tem como objetivo tirar as famílias da pobreza através do Conhecimento
- A favor da proteção da Amazônia e sua biodiversidade

Paulo Figueiredo Filho, jovem, empresário bem sucedido, atualmente morando nos EUA e neto do ex presidente João Batista Figueiredo, o último dos generais a governar o Brasil pós 64.

Paulo Figueiredo, que tem uma parceria com Donald Trump resultando na construção de um hotel na cidade do Rio de Janeiro, é um desses rostos novos do empreendedorismo de sucesso no Brasil! Possuindo um discurso a direita, assumindo o valor do mercado para o desenvolvimento do Brasil, após décadas desse socialismo anódino que domina ou dominava o pensamento político e cultural no país.

Ele concedeu uma entrevista por email exclusiva para a Óbvio Ululante - OU, cuja página é seguidor, a qual segue na íntegra:

- O que o mundo pode esperar de Trump?

A volta do presidente dos EUA como o "Líder do Mundo Livre". Essa posição sempre coube ao presidente americano, mas a política externa propositalmente fraca de Barack Obama foi tirando cada vez mais o papel de protagonismo da América. Tivemos 8 anos desastrosos onde somente os inimigos dos EUA se fortaleceram: o caos no oriente médio e o surgimento do ISIS, o acordo nuclear com o Irã, as retomada de relações com a ditadura cubana e, claro, o fortalecimento da Russia e China. Se você tem algum apreço pelas conquistas do mundo em que vivemos, não foi um bom período. Aliás, toda vez que os EUA perderam o protagonismo internacional, o resultado foi desastroso. Espero que isso tenha acabado.

- O que os EUA podem esperar de Trump?

Alguém que coloque os interesses americanos de novo em primeiro lugar, que não seja refém do politicamente correto, que não seja escravo do establishment e que tenha a capacidade e energia para fazer as coisas acontecerem. A resilência dos EUA em voltarem das cinzas é impressionante: resistiram a Roosevelt, Jimmy Carter e agora a Barack Obama.


- O que o Brasil pode esperar de Trump?

Trump tem simpatia pelo Brasil, mas foi eleito para defender os interesses americanos. Quem deve defender os interesses brasileiros é o governo do Brasil. É claro que as duas coisas não são geralmente conflitantes, mas isso dependerá muito mais da capacidade do nosso governo de nomear pessoas com boa interlocução e que saibam fazer as coisas acontecerem. Se alguém conseguir mostrar que existem agendas boas para ambos os países, encontrará receptividade do lado de lá.


- Nós temos um outsider? Jair Bolsonaro? Surgirão outros até 2018?

Gosto muito da defesa corajosa e solitária que o deputado Bolsonaro faz de certas bandeiras e ele sem dúvida não é um escravo do establishment. Mas as semelhanças com Trump terminam aí. Trump é um bilionário com independência para bancar sua campanha, Bolsonaro não. Trump tem experiência de sucesso administrando negócios bilionários, Bolsonaro não. Trump tem histórico de sucesso montando equipes e times, Bolsonaro não. Trump sabe usar como ninguém a mídia, Bolsonaro não. E, finalmente, Trump foi candidato pelo maior partido dos EUA, Bolsonaro não.

- Brexit, Trump e até Putin levando a Rússia de volta para a igreja ortodoxa, o mundo está mudando? É uma nova maré mundial de via tradicional?
Conservadora?

Os valores conservadores não foram inventados por um intelectual. Eles são frutos de uma ordem espontânea. Foram acumulados por gerações e gerações baseados na observação e no aprendizado sobre o funcionamento do mundo. As pessoas, em geral, compartilham desses valores. O que parece estar acontecendo é que graças a perda do monopólio e consequente decadência da grande mídia, as pessoas estão começando a conseguir se informar, se comunicar e se articular melhor. Ao mesmo tempo que a agenda desses caras fracassou no mundo inteiro e as pessoas parecem ter se dado conta.

- Por que a mídia se tornou tão parcial nos EUA, Europa e Brasil em detrimento de candidatos com propostas fora do establishment? A pergunta tem resposta Óbvia, mas nós diríamos: mas como assim? Na cara dura??

Vejo por dois aspectos. Primeiro, o jornalista dos grandes centros vive em um mundo diferente das pessoas comuns. É um país que o Alexandre Borges chama brilhantemente de Projaquistão. Eu adoro esse termo. No país dele, todos usam drogas, são ateus, intelectuais, sem famílias e pan-sexuais. Ele acha de verdade que isso é o progresso e que qualquer coisa que não seja assim é um retrocesso. Para eles, um homem que acorda cedo para trabalhar em uma fábrica, é casado com filhos e vai a Igreja domingo é um dinossauro do século passado. A mídia está falindo porque não entende o que se passa na cabeça seu espectador. E nenhum negócio subsiste sem entender o seu consumidor.

Por outro lado, existe a parte mais feia da coisa: a enxurrada de dinheiro da agenda globalista que manipula propositalmente as notícias na expectativa de destruição dos valores conservadores. Não é coincidência que o New York Times, controlado pelo bilionário MEXICANO Carlos Slim, tenha adotado uma postura tão dura contra Trump, por exemplo. Não é coincidência que tantos jornais recebam dinheiro do George Soros. Durante muito tempo isso foi tratado como teoria da conspiração. Agora, o Wikileaks expôs entranhas dessas relações para quem quiser ver.


- A crise econômica brasileira com seus reflexos graves na quebradeira dos estados no país, exigem também uma solução política de revisão dos papéis federativos?

Sim. Em geral, quanto mais longe do povo, pior um governo. Um governo municipal é sempre mais legítimo do que um governo estadual e este do que um governo federal. As pessoas vivem nas cidades e não na união. No Brasil, o governo federal é o todo poderoso - mas está completamente distante da vida do cidadão.

Mas o problema da quebradeira dos estados é mais simples, embora certamente derivado do que acabei de dizer: políticos acham que dinheiro de impostos são infinitos e não tem responsabilidade nenhuma com os gastos. A bolha keynesiana estourou, acabou o dinheiro e eles não sabem o que fazer.

- E por falar em pacto federativo,  e a política? Sistema de governo, parlamentarismo, presidencialismo com recall, semi-presidencialismo ou até a Monarquia parlamentar, qual o melhor sistema político para o Brasil?

Não sei. Minha inclinação pessoal é presidencialista, mas é apenas uma inclinação. Se eu vivesse na época do Império, provavelmente seria partidário da Monarquia, mas hoje acho que seria uma ruptura abrupta.


- Seus planos nos EUA e no Brasil, além dos negócios, pretende entrar na política partidaria no Brasil? (Uma provocação): vice de Bolsonaro em 2018??

E eu sou maluco? Não me deseje isso. Você tem ideia da porcaria de vida que vive um político? Olha o Trump: teve seus negócios prejudicados, sua vida pessoa devassada e sua reputação atacada por todos os aspectos. Bolsonaro vai viver isso quando começarem a ver que ele tem chances de ser eleito. Eu já vivi isso na minha família e sei exatamente o que é. É uma vida de merda que tem um custo alto não só para você, mas para as pessoas que você ama. É por isso que a política só atrai sujeitos de merda que não dariam certo de jeito nenhum na iniciativa privada. Ou pessoas com um senso abnegado de missão e patriotismo, como foi o caso do meu avô e é o caso do Donald Trump.
Parabéns pelo trabalho na página.

Nós todos da OU é que agradecemos Paulo, grato pela sua disponibilidade e simpatia, apesar de toda sua agenda de trabalho.
Desejamos um Feliz Natal e Excelente ano novo a você e a todos os leitores e curtidores da OU desde já!

Perfil de PFF no Facebook: https://www.facebook.com/pfigueiredofilho


JornaZismo, a decadência moral da mídia:
Vitória de Trump expôs a decadência moral da mídia brasileira. Revelou a espiral do silêncio criada por “jornalismo” de mentiras, cinismo, militância e distorções.

 Monalisa Perrone, âncora do jornal Hora Um, exibido cedo na manhã na Rede Globo, mente ao vivo. Incomodada com a vitória de Donald Trump, a apresentadora metralha uma porção de inverdades. Quando chega a vez do correspondente nos EUA falar, ele a desmente. A apresentadora fica sem graça. Confira: https://vimeo.com/191039548

Um ano de eleições americanas, foi revelador de como a Mídia do mundo inteiro manipula a opinião pública — através de pesquisas de tendência e intenção, além de “opiniões isentas” — para resultados político-ideológicos específicos.
A cobertura do dia final da eleição americana reflete a totalidade feita pelo canal Globo News: desespero, despreparo emocional e, sobretudo, desonestidade intelectual dos operadores de comunicação jornalística no Brasil. Guga Chacra, conhecido por suas opiniões exageradas e por muitas vezes mentirosas sobre o então candidato Donald Trump, desespera-se em frente as câmeras ao se dar conta da virada e derrota de Hillary Clinton e aumenta sua voz em dois tons de esganiçamento, foi hilário!
O desconforto espalha-se na cobertura, minuto a minuto de apuração de votos… Merval Pereira anuncia uma “possível terceira guerra mundial” e só não conseguiu ser mais ridículo porque Demétrio Magnoli, com as sobrancelhas levantadas de susto, bradava o “nacionalismo, xenofobia, misoginia, machismo e o protecionismo”, ou seja, toda aquela rotulagem da extrema esquerda, adotada pela esquerda dita democrática, e pelos pretensos liberais de academia… A esquerda é assim: grita rótulos ventriloquamente, como o GloboNews repetiu, ad infinitum, em um ano de campanha americana. Nada novo, nada mais abjeto. As falácias má intencionadas de Magnoli, a simulada tristeza e cara de choro de Carolina Cimenti — aquela que soltou um palavrão apenas porque Trump revelou em debate as acusações de abuso sexual e estupro sobre a família Clinton — acusações com vítimas reais e às quais, surpreendentemente, o canal Globo News nunca deu atenção.

Os “jornaZistas” tentam estancar o sangramento moral afirmando que “as pesquisas erraram”. E que eles “não tomaram lado algum nessa questão”.  As PESQUISAS NÃO ESTAVAM ERRADAS, e sim foram feitas incorretas, querendo induzir o eleitor ao engano.

 O objetivo era a criação de um mito de vitória prévia para a candidata Hillary Clinton… Queriam criar um muro que afastasse as pessoas da pura e simples realidade de que a aderência populacional à Trump foi maior desde quando ficou definido que ele ganharia as prévias republicanas. A coisa, desde o início, saiu da esfera partidária e a mídia atacou a PESSOA do candidato.

O resultado não poderia ser outro, os jornaZistas MENTIRAM, foram PEGOS na MENTIRA e HUMILHADOS pela Verdade. Por isso o desconforto visto em tela, em tempo real (unpriceless!).
  Como psicopata não cansa de mentir, começaram a apontar culpados:
- “Os negros não foram votar tanto”
- “O americano é desinteressado em política”
- “É o assustador avanço do conservadorismo, da extrema direita”
- “É o novo 09/11”

Tais explicações falsas e insossas não deixam de ser também uma maneira desonesta de afastar a culpa recaída sobre o tal ‘perfeito e incriticável jornaZismo’, que por pura ideologia se tornou INCAPAZ de ver e descrever a realidade mais simples, passando então a simulá-la. E isso fica claro ao se fazer um pequeno levantamento de notícias negativas sobre Trump: a quantidade e frequência com que eram apresentadas no canal, seguidas de opiniões “isentas e imparciais” foram de quantidades absurdas, como a CNN, por exemplo.

Mas tudo isso nos meios tradicionais, e das maneiras tradicionais que os Media sempre manipularam a opinião pública. O que deu a vitória a Trump foi a forma mais livre, democrática e interativa de troca de informações existente atualmente —  a INTERNET. Na internet se encontram todas as informações sobre os Clinton que os Media tentaram abafar, esconder, ignorar, minimizar ou relativizar, e a cada nova revelação ficava mais clara a decadência moral do atual jornalismo.


  O terrorismo manipulador dos media:
Recomeçou o teatro de desespero dos Media apelando para o recurso simplório e, até agora, eficaz: provocar medo apontando previsões de um futuro catastrófico!
Anunciam a “terceira guerra mundial”, “a quebra de mercados econômicos”, e “expulsão de milhões de pessoas do país”.
 Acentuam preocupação com o tal “muro” com ironia cínica porque esses jornalistas possuem muros em suas casas, condomínios fechados, câmeras de vigilância e segurança na entrada  para se proteger e, contudo, negam, ao país, o direito de proteger a fronteira, acusando de “xenofobia”.
 Se um país é tão bom, por que as pessoas desse lugar precisam ir “viver o sonho” ou “ganhar a vida” em outro? Essa pergunta evitam desde o século passado, a começar com a história de Cuba — apresentada pela mídia como um suposto “exemplo de distribuição de renda, diminuição de diferenças sociais e medicina mitológica”, de onde, ironicamente, os habitantes desse alegado “paraíso” jogam-se às pencas ao mar tentando migrar para o lar dos homens brancos imperialistas, homofóbicos, misóginos e xenófobos.

 O único muro que realmente existe e preocupa é o da espiral do silêncio, das percepções enganosas, ilusões, desonestidades e militância estabelecido pela mídia brasileira.(trecho editado e ampliado sobre www.facebook.com/brigadapolitica/ )





 Durante a campanha presidencial em 2016, ele foi alvo de infâmia pela mídia controlada pela NON. Corajosamente, Donald Trump alertou a respeito do "complô da Ordem Mundial" e da capacidade e vocação dos controladores de mentir, assassinar reputações, etc. Confira nesse vídeo: https://youtu.be/xdfYiFpaxao

     Esse Trump usa flag statue of liberty ... é mesmo incrível. Mal se elegeu e já na primeira black friday liquidou o Fidel Castro! 😂 https://t.co/INolPKJg4U
TRUMP:    O EXORCISTA DO POLITICAMENTE CORRETO
Cliff Kincaid ACCURACY IN MEDIA 21/12/2016
É revigorante ver o presidente eleito Trump em sua turnê "Thank You", falando de um pódio no qual que proclama "Feliz Natal". A vitória de Trump foi uma revolta contra o Marxismo Cultural, também conhecido como politicamente correto. Nesse mundo, Merry Christmas é diluído em "Boas Festas".
Na verdade, diz um analista estratégico, "Trump ganhou porque ele ficou ao lado um grande segmento da população que esteve sob ataque furioso e brutal por mais de 50 anos pela correção política do marxismo cultural. Esse ataque cultural e sociológico dos marxistas culturais foi extremamente intenso e conduzido em alta velocidade nos oito anos do regime de Obama com sua grande engenharia social e remake cultural do país".
Ron Aledo, ex-oficial do Exército dos EUA e ex-analista sênior da CIA e da Agência de Inteligência de Defesa (DIA), escreveu uma análise provocadora dos resultados das eleições americanas, dizendo que a vitória de Trump podia até ser econômica, mas é também cultural.
Ele diz que a vitória de Trump foi "não só um milagre incrível, como ele ganhou basicamente contra tudo e todos, desde a CNN até furiosos ataques incessantes (e algo ridículos) do Washington Post, do New York Times, da ABC, da CBS, da MSNBC , Hollywood, 90% de todos os jornalistas norte-americanos e europeus, o establishment de partidos democratas e republicanos e milhões de "fazedores de cabeça" dos jovens americanos nascidos neste século (Millennials). Mas além disso, a vitória de Trump é uma verdadeira contra-revolução da Maioria Silenciosa contra a brutalidade da caça às bruxas do Marxismo Cultural e do Politicamente Correto".
Aledo diz que uma rebelião contra o Marxismo Cultural, que está associada à Escola de Teoria Crítica de Frankfurt que passou a dominar a academia, foi o grande fator na vitória de Trump.
Acrescenta que, embora a promessa de revogar o Obamacare e renegociar acordos comerciais fosse parte da vitória, havia outra coisa em ação na reação da população:  a "Maioria Silenciosa", definida como "as pessoas simples que vivem longe da ditadura da Escola de Frankfurt das grandes cidades, estavam desesperadas por alguém que falasse com eles e por eles. Que as pessoas, livres da infecção viral do marxismo cultural das grandes cidades, quisessem manter seu estilo de vida tradicional e estivessem cansadas dos produtos fecais que as redes de TV, Hollywood, a mídia e a cultura pop continuavam a lançar sobre eles."
"Essas pessoas simples, com bom senso, estavam cansadas de Black Lives Matter, boas festas em vez de Feliz Natal, cabelo curto feio e mulheres sem camisa protestando pelo "direito" de matar bebês, Lady Gaga, paradas de orgulho gay - na verdade  desfiles de orgulho de homens nus andando pelas ruas - o programa de TV da Modern Family, repórteres da CNN fazendo lavagem mental, a remoção de cruzes e cenas da Natividade, Miley Cyrus e os jovens de aparência feminina nas ruas, entre outros ".
"Foi uma revolução que levou 50 anos para avançar, mas está finalmente aqui", diz Aledo. Ele cita o historiador cristão H. W. Crocker dizendo que Trump é um verdadeiro exorcista de correção política.
Em uma entrevista realizada antes das eleições, Crocker, editor executivo da Regnery Publishing, disse que o que Trump estava fazendo era "o que qualquer republicano esperto precisava fazer: construir uma nova coalizão com operários (blue collar) conservadores". “Não pode vencer em nível nacional a não ser quem redesenhe o mapa eleitoral - ele fez isso. Ele é o único que pode fazer isso".
Crocker disse que após a derrota de Romney em 2012, ele recomendou ao ex-senador Rick Santorum que escrevesse um livro um livro chamado Blue Collar Conservatives, que mostrasse o que precisava ser feito. "Trump aparentemente leu aquele livro e colocou-o em jogo", disse ele.
Explicando a abordagem de Trump, Crocker disse: "Os republicanos costumam deixar os democratas, responsáveis pelo politicamente correto, definir a agenda, até mesmo aceitam seu  fundamento moral - e então jogam no campo do adversário, com as armas do adversário, se defendendo ou tentando moderar as propostas democratas.
Trump define sua própria agenda - e faz o contrário da maneira republicana dos últimos candidatos: define o campo e as armas da batalha. Ele planta sua bandeira à direita e, em seguida, caminha de volta se necessário, movendo o centro para a direita. “Essa é uma enorme vantagem - e nós não tivemos um presidente que pudesse fazer isso desde Ronald Reagan".
"Neste momento", acrescenta Aledo, "só podemos esperar que a contra-revolução se torne mais forte".
Tradução: Heitor De Paola http://www.heitordepaola.com/publicacoes_materia.asp?id_artigo=6643


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Loryel Rocha
Toda eleição americana é antecedida de um monumental lançamento editorial da mais alta qualidade, escrito por especialistas. Quando, no Brasil, ocorreu tal coisa? Nunca. Ao contrário, aqui, inexiste gente que analise as entranhas do candidato, que procure apresentar suas ideias e caráter. Alías, é proibido falar qualquer coisa do governo do sujeito (incluso suas ideias) e os supostos historiadores falam que precisam de um certo "distanciamento histórico" (algo em torno de 20 anos) para analisar documentos, atos governamentais, etc. Nos EUA, depois que a eleição passa, os livros continuam sendo lançados. Sim, há respeito ao Conhecimento e ao público. No Brasil, inexiste uma ou outra coisa. Eis uma das grandes diferenças entre esses países.
A notória jumentice intelectual dos políticos brasileiros (exceto FHC) é consabida e não tem paralelo com os políticos americanos. Qualquer político americano, do pior tipo, seria um Rui Barbosa perto do cenário político atual. Os EUA, para além de ser um pais que respeita suas origens, não as nega e sobretudo, orgulha-se dela. O Brasil, renega Portugal, renega o Império e mente sobre a República. Eis outra das grandes diferenças entre esses países.
A fundação do Império e da República são fraudes do início até os dias atuais. A fundação dos EUA nunca foi uma fraude. Os Pais Fundadores dos EUA construíram uma Pátria calcada em Valores Cristãos, no Pensamento grego-latino e no Trabalho árduo. Os fundadores do Império e da República NUNCA chegaram sequer perto disso, tampouco se ocuparam em buscá-lo, muito embora tivessem intelectuais vigorosos no poder. Ao contrário, investiram maciçamente na formação de grupos criminosos oligárquicos maçônicos (entre a chamada maçonaria vermelha e a maçonaria azul) e em como distribuiriam o poder entre eles. Algo semelhante à uma premiação pelos "despojos da guerra". Eis outra das grandes diferenças entre esses países.
Inúmeras outras diferenças podem ser citadas. Vale citar mais uma. A trajetória pessoal Donald Trump, tido pela mídia globalista como um bufão caricato e inculto, desmente tais epítetos. Desde 1987 Trump tem vários livros publicados. O primeiro, "The Art of the Deal”, escrito quando tinha 41 anos (portanto, há mais de 30 anos atrás) explica o poder da psicologia e do embuste. Em Junho, quando se apresentou como candidato às presidenciais americanas, disse: “O que precisamos é de um líder que tenha escrito The Art of The Deal”, frase que passou a adotar em muitas das suas aparições públicas (conforme lembrou o esquerdista Carlos Lozada).
No "The America We Deserve" (2000) fala da necessidade de o Presidente assumir a condução dos acordos internacionais ao invés de deixá-los nas mãos de burocratas globalistas. Tema este que retorna no "Time To Get Touch"(2011). Temas estes que repetiu ao longo de toda a sua campanha. Para além disto, as análises de Trump sobre os globalistas, os comunistas, o terrorismo e o radicalismo do Islam são, não só pertinentes como assustadoramente corretas. Inclusive, antes do atentado ao WWC, ele havia predito que os EUA estavam correndo esse risco. Em 2011, lançou "Time to Get Tough: Making America #1 Again", Regnery Publishing, senha da sua campanha.
Donald Trump tem mais de 20 livros publicados ao longo de mais de 30 anos. Alguém fala disso? O novo Presidente dos EUA é um intelectual de proa, além de um negociador agressivo. E como não sê-lo quando não se faz parte do grupo dos globalistas? E como derrotar globalistas sem ser "agressivo" como ele foi durante toda a sua campanha vitoriosa sob todos os aspectos?
Nicholas Hagger fala que desde a década de 2000 se sabia que as eleições americanas de 2016 seriam decisivas para os EUA e o esquema globalista internacional. Nos EUA, estudos da época do primeiro governo de Barack Obama já apontavam para uma vitória de Donald Trump no futuro. Até o desenho animado dos Simpsons, de modo jocoso, demonstraram esses estudos.
Portanto, a vitória de Trump não foi um mero acaso, uma intervenção Divina, um mero surto de conservadorismo do americano. Bilionário e burro são uma conjugação que não combinam. CONHECIMENTO, INTELIGÊNCIA E ESTRATÉGIA são valores que os globalistas cultivam, pois como pensar que jumentos podem ter o projeto de dominar o mundo sem saber como, quando e de que modo fazê-lo? Trump e sua equipe, igualmente, combinam CONHECIMENTO, INTELIGÊNCIA E ESTRATÉGIA, mas, para o lado do BEM, do BOM e do BELO, a trilogia da perfeição do Pensamento judaico-grego-cristão que fundaram e mantém os EUA. Venceram.
Por tudo isso, comparar qualquer político brasileiro com Donald Trump é sinal de demência e de proselitismos insandecidos.
A vitoriosa história de sucesso dos EUA explica-se, em parte, pelo apreço e cultivo verdadeiro ao CONHECIMENTO. A ruína do Brasil é o desapreço ao CONHECIMENTO.
Loryel Rocha é Filósofo. Originalmente publicado no facebook do autor em 9 de novembro de 2016. Postado por Jorge Serrão às 08:31:00

Trump, o Muro e as Deportações


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Sérgio Alves de Oliveira

A impactante vitória de Donald Trump nos Estados Unidos sem dúvida está causando  agrado para uns, e desagrado para outros, trazendo à tona a complexa divisão das opiniões políticas  que hoje sacodem não só aquele país, porém o mundo inteiro.

Em vista das primeiras declarações do presidente americano eleito, especificamente sobre as propostas que ele têm para a política das IMIGRAÇÕES ILEGAIS  ou CLANDESTINAS que “incharam” a população daquele país à revelia das suas próprias leis, a grande indagação que se impõe no momento para que se tome uma posição sobre essa discussão é se um país deve, ou não, ser considerado uma extensão do próprio lar. Ou o lar deveria ser uma extensão do país?

Certamente o deslinde dessa “quaestiofacti” encaminhará a pessoa no sentido de apoiar, ou repudiar, as anunciadas restrições às imigrações não contempladas nas leis do “Tio Sam”. Mas tudo indica que Trump se posicione ao lado daqueles que concluem que o país deve ser uma projeção ou extensão  da própria cada onde a família vive. Essa deve ser a principal razão pela qual desde já ele está anunciando fortes restrições contra a imigração ilegal que tem causado um espantoso crescimento “artificial” da população americana.

Se de fato for essa a posição de Trump, o que ele está propondo em última análise não é mais nem menos do que dar ao seu pais o mesmo tratamento e a mesma proteção legal que são dadas  às famílias americanas, como a inviolabilidade do próprio lar, e os direitos ínsitos à personalidade, como os direitos à privacidade ,à intimidade e às liberdades individuais, só limitadas nas liberdades dos outros e nas liberdades coletivas.

A grande questão que se impõe num primeiro momento é saber se Trump estaria, ou não, propondo algo que estivesse ao abrigo tanto das leis internas americanas, quanto do direito internacional, consubstanciado especialmente  nas Resoluções mais importantes das Nações Unidas.
Sem dúvida as duas principais medidas anunciadas pelo vitorioso são válidas. Tanto a deportação  de imigrantes ilegais, quanto a construção do anunciado “muro” na fronteira com o México para evitar a passagem de clandestinos estão de pleno acordo com os direitos ,no caso dos Estados Unidos, ou  de qualquer outra nação, se fosse o caso, desde que autorizadas pelas leis internas.

Por outro lado, essas restrições impostas também não conflitariam com as disposições da DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS, proclamada pela Resolução nº 217 A (III) da Assembleia Geral das Nações Unidas, em 10.12.1948. E não só não conflitam com os seus mandamentos, como além disso,  deles tem total cobertura. Começa pelo art. 13,§ 1º,da citada “Declaração”: “Toda pessoa tem direito à liberdade de locomoção e residência dentro das fronteiras de cada Estado”. Não seria possível outra interpretação desse dispositivo que não fosse a de entender o direito de locomoção e residência dentro do PRÓPRIO país de cada um, não em TODOS ou QUAISQUER  países, à livre escolha do interessado, obviamente.

Mas a  proposta do presidente eleito também está ao abrigo do art.21,§1º,da “Declaração”: “A família é o núcleo natural e fundamental da sociedade e tem o direito à proteção da sociedade e do Estado”. Essa “invasão” de estrangeiros, ao arrepio das leis, certamente está configurando grave ameaça à família norte-americana, não só nos aspectos criminais, como registram as ocorrências policiais, mas também na maior limitação dos direitos dos americanos,inclusive no mercado de trabalho. Poderia se exigir dos Estados Unidos, ou de qualquer outro país, que “acomodasse” no meio da  sua sociedade TODAS as pessoas do mundo que resolvessem ingressar com ânimo de permanência e clandestinamente dentro das suas fronteiras? Não parece nada razoável pensar no sentido afirmativo.

Outro artigo que por si só já justificaria o anúncio de Trump é o 22:” Toda pessoa, como membro da sociedade, tem direito à segurança social...”. Significa dizer  que compete exclusivamente a cada sociedade nacional o direito de definir os limites da sua própria SEGURANÇA SOCIAL, estabelecendo as suas fronteiras, por meio dos seus poderes constituídos. Se “invasores” de outras nacionalidades, tanto em tempo de guerra, quanto em tempo de paz, ameaçarem a segurança social do povo, evidentemente medidas repressivas à altura poderão e deverão ser adotadas.

Também não pode passar em “branco” no trato dessa questão o conteúdo do artigo 29,§ 2º,da “Declaração” : “No exercício dos seus direitos e liberdades, toda pessoa estará sujeita apenas às limitações determinadas por lei ...”. Ora, essa disposição evidentemente não se limita  somente aos residentes com autorização formal no respectivo país, mas também ,obviamente ,também aos residentes “informais”, aos chamados “clandestinos” ,ou imigrantes ilegais. Significa entender que a imigração ilegal pode ser proibida por lei interna dentro das nações.

São válidas as duas principais medidas anunciadas pelo candidato vitorioso relativas à política das imigrações. O “muro” que seria construído na fronteira com o México impõe-se  como medida de segurança porque não existe outra maneira razoável de impedir o ingresso diário de verdadeiras multidões humanas que ao arrepio da lei norte-americana ingressam em seu território, ainda mais considerando que as autoridades mexicanas fazem “vista grossa” sobre essa travessia. No caso sob exame, o muro teria a mesma “filosofia” de uma estabelecimento prisional, com a única diferença de ter uma “grade invertida”, ou seja, não permitir o acesso de fora para dentro. Para que  melhor se compreenda essa situação ,basta olhar para a “segurança pública” assegurada aos brasileiros, onde na verdade são eles os prisioneiros, não os bandidos.

Por conseguinte, o “muro” seria somente uma medida de segurança contra quem não respeita a lei. A pretensa “agressividade” dessa construção de engenharia poderia logo ser desmanchada  pela certeza de não ser admissível a existência de uma cela de prisão sem grades. Não precisaria haver nem grades nem muros somente na visão utópica de que as pessoas usassem as suas liberdades com as restrições compatíveis,e respeitadas, em cada caso.

A mesma legitimidade que está presente na construção do “muro” acontece em relação à anunciada DEPORTAÇÃO de imigrantes ilegais. Esse imigrantes clandestinos atravessaram a fronteira furtivamente, sujeitando-se ao risco da expulsão desse país ,sem direito a qualquer reclamação. É evidente que todos os países têm obrigações de solidariedade, fraternidade, humanidade e cortesia  com todos os outros países do mundo,e também compromissos com a humanidade. Mas quando há um conflito de interesses entre outros países do mundo e o próprio pais em questão, sem dúvida os interesses locais devem prevalecer. É exatamente isso o que Trump está fazendo, não só em sintonia com o seu direito/dever, como futuro Supremo Mandatário daquela país, mas principalmente na defesa do povo que legitimamente passou a representar.

Os países de certo modo são como as famílias. Assim como os casais não devem ter  filhos além das suas capacidades de criação e sustentação, ”jogando” para a sociedade o cumprimento de uma  obrigação que deveria ser feita “em casa”, também os países que não tiveram capacidade de “solucionar” os seus problemas sociais ,dando oportunidades, aproveitadas, ou não, aos seus nativos,não podem e não devem estar facilitando a EMIGRAÇÃO dos seus carentes para terras mais desenvolvidas que tiveram mais capacidade de organizar-se na prosperidade, ”exportando” os seus próprios problemas para outros assumirem.

Mas enquanto os Estados Unidos finalmente atacam esse tipo de problema de frente, antes que seja tarde demais, já o mesmo não pode ser dito em relação a alguns países da Europa, que parecem ter atingido uma situação dramática  quase irreversível, com a extrema tolerância que tiveram no passado recente com o ingresso de imigrantes ilegais, o que certo modo foi consolidado pelo TEMPO de omissão em enfrentar esse problema. Aos pouquinhos esses imigrantes ilícitos foram se “fundindo” com os próprios povos locais. E parece que os dois principais fatores que levaram a essa terrível situação, onde os estrangeiros que ali ingressaram irregularmente já estão mandando mais que os próprios nacionais, teria sido um diabólico  “consórcio” feito entre as esquerdas, a demagogia e rapinagem política, que parece terem conseguido se infiltrar inclusive na ONU, que está dando cobertura às imigrações forçadas e ilegais, e que com essa atitude estaria ela própria passando por cima da sua própria “Declaração”, de 1948.

Trump parece que tomou consciência dessa  realidade que não condiz com a “biografia” da ONU, que tantos serviços já prestou à humanidade. Não quer seguir o exemplo de alguns países da Europa que se deixaram dominar por imigrantes que estão colocando em sério risco a grandeza europeia conquistada através dos séculos a “duras penas”. Sem dúvida destruir é muito mais fácil e rápido do que construir.

E quanto ao Brasil? O Brasil certamente não fica para trás na política do atraso. Ele até “ganha”. Por aqui o campo é completamente aberto para quem quiser vir,transitar e “ficar”. Resumidamente, o país pode ser considerado o “cu da mãe joana”, onde todo mundo entra, fica, manda e faz o que bem entende. O único problema é o ingresso no país. Mas entre os  ingressos legais e ilegais, há mil maneiras de entrar dentro das fronteiras brasileiras sem qualquer obstáculo. Esse “direito” dos imigrantes clandestinos não tem paralelo no mundo. Basta colocar um pé dentro do território brasileiro e o “visto de permanência” (informal) estará assegurado.

Ademais, o “material” humano que tem vindo irregularmente  ao Brasil não é da melhor qualidade, em termos de ajudar as prosperidades locais. Não trazem capitais nem qualificação para o trabalho que ajudasse o desenvolvimento,como antes ocorreu com as imigrações nos séculos XVIII e XIX, que só trouxeram desenvolvimento e prosperidade, e que foram as maiores responsáveis pelas riquezas hoje produzidas no pais, especialmente provindas da indústria, da tecnologia, e da produção rural.

Mas essa política  “migratória” vivida especialmente no Brasil tem uma explicação lógica. Os seus maiores responsáveis, com assento na política, têm  plena consciência que esse tipo de política sem dúvida é o melhor “combustível” para fazer com que a OCLOCRACIA (democracia deturpada) substitua a verdadeira democracia, e cuja principal matéria prima é a pobreza e a ignorância, que evidentemente ficam mais fortes com a inclusão desses novos contingentes humanos vindos clandestinamente, mas que logo, logo, conseguirão seus títulos eleitorais e poderão eleger  os seus “padrinhos”,que depois de eleitos jamais mexerão um só dedo para tirá-los da ignorância e da pobreza, por uma questão de mera... ”sobrevivência”.

Sérgio Alves de Oliveira é Advogado e Sociólogo.


O GUIA DEFINITIVO DO LEGADO DE OBAMA, EM NÚMEROS.

Obama está dando tchau e o clima na grande mídia brasileira e na imprensa esquerdista americana é de velório. Nas últimas semanas foi impossível não ligar a TV em qualquer noticiário, ou abrir qualquer jornal, sem assistir reportagens em tom nostálgico sobre o presidente progressista que recuperou a economia americana, tornou a saúde e educação mais acessíveis e a América mais justa.

Mas... a verdade teima em discordar da imprensa: Obama foi um desastre econômico para os EUA que se aproxima das proporções de FDR e Jimmy Carter. Obama foi um tsunami nos sistemas de saúde e educação americanos. Obama é impopular e foi um cataclisma político sem precedentes para o seu partido.

Não acredite em mim e veja você mesmo. Vamos a alguns NÚMEROS da administração Obama que você com certeza não verá na GloboNews ou qualquer órgão de imprensa brasileiro, mas que todo jornalista decente deveria estar informando se não estivesse ideologicamente comprometido. Todos com suas respectivas fontes para que você possa ir lá e checar diretamente.

NA ECONOMIA:

US$ 19.9 Trilhões: É o tamanho da montanha de dívida pública que Obama vai deixar. (“Daily History Of The Debt,” U.S. Department Of Treasury, 12/23/16).

US$ 9.2 Trilhões: É o aumento na dívida desde que o Obama tomou posse. (idem).

87%: O aumento na dívida pública desde que Obama assumiu. (“Daily History Of The Debt,” U.S. Department Of Treasury, Accessed 12/23/16)

US$750 Bilhões: O déficit comercial americano apenas no último ano (U.S. Census Bureau, 12/27/16)

US$ 99 bilhões: O crescimento ANUAL do déficit comercial com a China desde que Obama assumiu. (“Trade In Goods With China,” U.S. Census Bureau, 12/27/16)

US$ 0.19: A QUEDA na média dos salários POR HORA desde que Obama tomou posse. (“State Of Working America Data Library,” Economic Policy Institute, Accessed 12/27/16)

301.000: Número de empregos em fábricas perdidos desde que Obama assumiu.(Bureau Of Labor Statistics, Accessed 12/2/16)

5%: A redução no número de americanos que se identificam como "classe-média" desde que Obama tomou posse.  (Frank Newport, “Americans’ Identification As Middle Class Edges Back Up,” Gallup, 12/15/16)

4%: Queda no número de americanos que possuem casa própria desde que Obama assumiu. (“State Of Working America Data Library,” Economic Policy Institute, 12/27/16)

2%: A magra média de crescimento do PIB americano na Era Obama. (Larry Light, “Obama’s 8-Year Economic Legacy: A Mixed Bag,” CBS, 12/23/16)

REGULAÇÕES:

US$ 870.3 Bilhões: O custo econômico estimado de todas as novas regulações e regras (burocracia) criadas desde que Obama se tornou presidente. (“Regulation Rodeo,” American Action Forum, 12/27/16)

2.998: O número de novas regulações criadas desde que Obama assumiu (“Regulation Rodeo,” American Action Forum, Accessed 12/27/16)

583 milhões: Horas de americanos preenchendo papelada para lidar apenas com as novas regras, regulações e burocraciadas criadas na administração Obama.(“Regulation Rodeo,” American Action Forum, 12/27/16)

US$ 344 Bilhões: O custo econômico estimado apenas pelas novas regulações ambientais na era Obama. (“Regulation Rodeo,” American Action Forum, Accessed 12/27/16).

US$ 292 Bilhões: O custo econômico projetado para implementação das medidas de "energia limpa" da administração Obama. (H. Sterling Burnett, “Economic Analysis of Clean Power Plan Shows High Cost, Minimal Benefits,” The Heartland Institute, 12/2/15)

280.000: Número de postos de trabalho que devem ser fechados apenas com uma nova legislação ambiental "Stream Protection Rule". (“Economic Analysis Of Proposed Stream Protection Rule,” Ramboll Environ, 10/15)

11-14%: O aumento médio para os consumidores dos custos de energia por conta da nova regulação "Clean Power Plan" criada por Obama. (H. Sterling Burnett, “Economic Analysis of Clean Power Plan Shows High Cost, Minimal Benefits,” The Heartland Institute, 12/2/15)

SAÚDE:

US$ 1 Trilhão: o aumento de impostos do ObamaCare em uma década (“ObamaCare: Trillion Dollar Tax Hike That Hurts Small Businesses,” U.S. House Of Representatives Committee On Ways And Means, 3/31/16)

US$ 377 Bilhões: O aumento de impostos por conta do ObamaCare que afaram exclusivamente a classe média. (Glenn Kessler, “Does ‘Obamacare’ Have $1 Trillion In Tax Hikes, Aimed At The Middle Class,” The Washington Post, 3/12/13)

2.3 Milhões: O número de americanos que no ano que vem só terão UMA opção de seguro de saúde no ano que vem por causa do ObamaCare. (Cynthia Cox And Ashley Semanskee, Preliminary Date on Insurer Exits And Entrants In 2017 Affordable Care Act Marketplaces, Kaiser Family Foundation, 8/28/16)

41: Estados que viram aumento nas "franquias" dos seguros de saúde apenas em 2016 por conta do ObamaCare. (Nathan Nascimento, “The Latest Problem Under The Affordable Care Act: Deductibles,” The National Review, 04/12/16)

EDUCAÇÃO SUPERIOR:

US$ 690 Bilhões: O aumento na dívida dos estudantes via crédito estudantil desde que Obama assumiu. (“Student Loans Owned And Securitized, Outstanding,” Federal Reserve Bank Of St. Louis, 12/27/16)

98%: O aumento percentual de débito estudantil desde que Obama assumiu. (“Student Loans Owned And Securitized, Outstanding,” Federal Reserve Bank Of St. Louis, 12/27/16)

US$ 8.390: A média de aumento dos custos nos cursos universitários públicos desde que Obama assumiu.  (“Trends In College Pricing 2016,” The College Board, 10/26/16)

28%: O aumento médio dos custos para alunos de universidades públicas na Era Obama. (“Trends In College Pricing 2016,” The College Board, 10/26/16)

23%: O aumento na média dos custos para alunos de universidades privadas na Era Obama.(“Trends In College Pricing 2016,” The College Board, 10/26/16)

IMIGRAÇÃO ILEGAL E POLÍTICA EXTERNA:

82.288: Número de imigrantes ilegais CRIMINOSOS soltos pela administração Obama apenas de 2013 a 2015. (Maria Sacchetti, “Criminal Immigrants Reoffend At High Rates Than ICE Has Suggested,” The Boston Globe, 6/4/16)

5.000: Número de imigrantes ilegais A MENOS deportados no último ano pela administração Obama. (Rafael Bernal, “Deportations Under Obama Could Hit 10-Year Low,” The Hill, 8/31/16)

US$ 400 Milhões: Foi quanto Obama pagou ao Irã para a liberação de prisioneiros desse país patrocinador do terrorismo. (Elise Labott, Nicole Gaouette and Kevin Liptak, “US Sent Plane With $400 Million In Cash To Iran,” CNN, 8/4/16)

2 Milhões: O número de empregos que os EUA devem perder por conta do acordo Trans-Pacífico patrocinado e negociado por Obama. (Robert E. Scott and Elizabeth Glass, “Trans-Pacific Partnership, Currency Manipulation, Trade, And Jobs,” Economic Policy Institute, 3/3/16)

LEGADO POLÍTICO:

717: É o número de "Deputados Estaduais" que o Partido Democrata perdeu pelo país desde que Obama assumiu. (“2009 State And Legislative Partisan Composition,” National Conference Of State Legislatures, 1/26/09; “2016 State And Legislative Partisan Composition,” National Conference Of State Legislatures, 12/6/16)

231: É o número de "Senadores do Estado" [Nota: nos EUA, estados também tem duas casas] que o Partido Democrata perdeu na Era Obama. (“2009 State And Legislative Partisan Composition,” National Conference Of State Legislatures, 1/26/09; “2016 State And Legislative Partisan Composition,” National Conference Of State Legislatures, 12/6/16)

63: Cadeiras perdidas pelo Partido Democrata na Câmara na Era Obama (Jennifer E. Manning, “Membership Of The 111th Congress: A Profile,” Congressional Research Service, 12/23/09; “House Election Results,” The New York Times, 12/19/16)

18: O número de Assembléias Legislativas Estaduais a MENOS que o Partido Democrata passou a controlar na Era Obama. (“2009 State And Legislative Partisan Composition,” National Conference Of State Legislatures, 1/26/09; “2016 State And Legislative Partisan Composition,” National Conference Of State Legislatures, 12/6/16)

12: O número de governadores a MENOS do Partido Democrata desde que Obama assumiu. (“2009 State And Legislative Partisan Composition,” National Conference Of State Legislatures, 1/26/09; Jennifer Duffy, “Governors: 2017/2018 Race Ratings,” The Cook Political Report, 12/2/16)

12: Senadores a MENOS que o Partido Democrata tem no Senado desde que Obama assumiu. (Jennifer E. Manning, “Membership Of The 111th Congress: A Profile,” Congressional Research Service, 12/23/09; “House Election Results,” The New York Times, 12/19/16)

0: O número de candidatos a presidência que foram eleitos defendendo o legado de Obama. (The American People, 11/8/16)

Livremente adaptado de: BY NUMBERS, OBAMA’S LEGACY OF FAILURE
http://m.hannity.com/articles/election-493995/by-the-numbers-obamas-legacy-of-15435863/

 "A administração Trump, o mais promissor acontecimento da década para a civilização ocidental,  em um ano, chegou perto dos autores reais do 11/09, precursores dos criadores do ISIS, a jihad demoníaca.
 Foram criadas duas poderosas superlojas paramaçônicas para coordenar a agenda de destruição vertical dos EUA, a Hathor Penthalpha e a Maat, com gente como Dick Cheney, Donald Rumsfeld, Tony Blair, Sarkozy, Erdogan, Bin Laden, o sultão de Oman, o emir de Bahrein, o emir do Qatar, Ariel Sharon, dezenas de príncipes sauditas etc.
Seguiu-se a implosão das torres gêmeas (o 'novo' Pearl Harbour), a criação da AlQaeda, a agenda de controles e restrições civis (Patriot Act, PNAC etc), a invasão do Iraque (petróleo, reconstrução etc) e Afeganistão (ópio, heroína etc). Abu Bakr, Obama, príncipes da Jordânia, os Clinton, estão diretamente envolvidos com ISIS, guerra da Síria, imigração muçulmana, terrorismo internacional etc. O ISIS foi treinado na Jordânia, investimentos iniciais foram de 25 bilhões de dólares, parcialmente pagos PELO CONTRIBUINTE NORTE-AMERICANO. O Prince Hall, Obama, filho da Ur-lodge Maat, é a maior empulhação do século. Cabeças vão rolar. Uma dezena de príncipes sauditas estão em gaiolas dourada, caiu o diretor do FBI, a coisa parece esquentar." (Hélder Araújo)
 Gente inescrupulosa promovendo o caos e os 3 tipos de corrupção: sistêmica, endêmica e sindrômica...
.:.

Donald Trump, no primeiro semestre de seu governo :

1 - Reduziu a dívida americana em 100 Bilhões de dólares!;

2 - Está realizando uma reforma administrativa da máquina estatal e promovendo cortes de gastos administrativos do governo;

3 - Abriu uma auditoria para inspecionar os gastos públicos;

4 - Estabeleceu um exemplo ao doar todo seu salário de presidente dos EUA!!!

5 - A folha de pagamento da Casa Branca é de 5,1 milhões de dólares mais baixo que seu predecessor Obama.

6 - O número de pessoas desempregadas é o menor em 16 anos;

7 - Anunciou corte bilhões de dólares em financiamento da ONU;

8 - Desde quando Trump foi eleito, foram criados mais de 600 mil empregos;

9 - O aumento na demanda por mão-de-obra já está elevando os salários reais dos trabalhadores e diminuindo a dependência de programas governamentais;

10 - O número de pessoas que dependem de benefícios como o seguro desemprego é o menor desde janeiro de 1974;

11 - Apresentou um programa de reforma tributária, que realizará uma simplificação e uma diminuição drásticas dos impostos;

12 - Recriou o Conselho Nacional Espacial, ampliou o orçamento da NASA e estabeleceu o objetivo de colocar o homem em Marte até 2030, com a finalidade de facilitar o desenvolvimento de novas tecnologias;

13 - Está pressionando a China e a Rússia e criando um ambiente sem precedentes para conter as loucuras da Coréia do Norte;

14 - Reverteu as mudanças promovidas pelo Governo Obama que favoreciam a ditadura cubana;

15 - Encerrou o programa da CIA que armava os rebeldes sírios (dentre os quais, muitos eram ligados à Al Qaeda e ao próprio ISIS);

16 - Anunciou a expansão de 21 bilhões de dólares no orçamento das Forças Armadas;

17 - Conseguiu a libertação de inúmeros prisioneiros civis e militares nos exterior;

18 - Acordou a venda de recursos energéticos americanos para a Polônia, dando autonomia e independência para o seu maior aliado no Leste Europeu;

19 - Escolheu, para sua primeira viagem internacional como presidente, um itinerário simbólico que incluía Jerusalém, Riyadh, o Vaticano e Bruxelas;

20 - Realizou um dos melhores discursos da história recente em Varsóvia na Polônia, se comprometendo a defender a Civilização Ocidental;

21 - Reduziu em 73% a travessia ilegal das fronteiras americanas;

22 - Aumentou em 38% a prisão de imigrantes ilegais;

23 - Aumentou em 40% a deportação de imigrantes ilegais;

24 - Aprovou o banimento temporário do ingresso de pessoas originárias de um grupo de Estados falidos ou que financiam o terrorismo;

25 - Reduziu em 50% a recepção de refugiados;

26 - Os perseguidos (cristãos e outras minorias) passaram a ter prioridade frente aos perseguidores (terroristas islâmicos) no programa de refugiados;

27 - Está tomando providências para estabelecer um programa para vetar o ingresso de extremistas;

28 - Tornou o Departamento de Justiça um ambiente menos hostil para os policiais e outros agentes de segurança;

29 - Facilitou o processo de levantamento de fundos e de orçamento por parte das polícias locais;

30 - Aprovou uma lei que facilita e agiliza o auxílio para a família de policias mortos em atividade;

31 - Identificou um esquema fraudulento no sistema de saúde envolvendo 412 pessoas e o desvio de 1.3 bilhões de dólares;

32 - Tomou providências para desregulamentar o setor energético, o que já tem gerado milhares de empregos;

33 - Ampliou a área do Alaska que pode ser explorada para a extração de recursos energéticos;

34 - Pediu uma reforma do Departamento de Energia para agilizar o processo de aprovação de operações de exploração de gás e petróleo;

35 - Eliminou uma lei que impedia a criação de novas operações de extração de petróleo do fundo do mar e solicitou uma revisão de todas as regulações do setor energético;

36 - Cortou o financiamento de organizações que promovem o aborto no exterior;

37 - Aprovou medidas que asseguram e ampliam as liberdades religiosas;

38 - Anunciou o fim da intervenção federal na educação de crianças de até 12 anos;

39 - Reverteu a lei que permitia que os estudantes de escolas públicas utilizassem o banheiro destinado a pessoas do sexo oposto;

40 - Foi o primeiro presidente, desde Ronald Reagan, a discursar na convenção anual da NRA, a Associação Nacional de Rifles, maior responsável pela manutenção do direito de portar armas nos EUA e no mundo;

41 - Mike Pence, seu vice, foi designado para fazer um discurso na Marcha Anual pela Vida, se tornando o primeiro vice-presidente da história a participar do evento;

42 - Em vez de realizar o seu primeiro discurso de formatura na Universidade de Notre Dame, como todos os presidentes, Trump fez seu primeiro discurso numa universidade conservadora, a Christian Liberty University. No discurso, ele lembrou que "na América, não adoramos o governo, nós adoramos Deus e Deus somente";

43 - Ainda em seu primeiro dia de governo, ele retornou o busto do Primeiro Ministro britânico Winston Churchill ao Salão Oval, de onde o Obama havia o removido. Ele também aceitou a oferta do Reino Unido de emprestar outro busto de Churchill para a Casa Branca.

44 - Em junho, o Homeland Security anunciou o corte do financiamento para inúmeras organizações islâmicas que recebiam fundos do Governo Obama.

45 - O Departamento de Justiça abriu um processo contra dois médicos e uma terceira pessoa por realizarem mutilação genital no território americano, a primeira demonstração de executar a lei que proíbe esse ato desde que ela foi criada em 1996.


Entenda a acultura da superficialidade globalista, como impõe a escravidão dissimulada através de uma sucessão de vídeos: https://vimeo.com/album/3144893

Entenda a guerra na Síria e como se relaciona ao nosso dia a dia no Brasil e demais democracias https://vimeo.com/140819488
A guerra na Síria relaciona-se ao dia a dia no Brasil, na Espanha, e em todas democracias do mundo!
Síria é constituída de uma maioria, mais de 70%, de povo Sunita (Sunies, no vídeo em espanhol), há 10% de cristãos, e menor quantidade de curdos e outros.
Contudo, os apenas 13% de alauitas (Chiies, no vídeo em espanhol), controlam o país.
 
Como uma minoria consegue dominar?
 Por que se mobiliza mais e melhor? Por que divide e sufoca os demais?
Responda você mesmo entendendo a democracia ser uma invenção para controlar a todos nós com a esperança de melhoria no futuro e a ilusão de que escolhemos nosso futuro mediante escolha de representantes.
 A crise da sociedade decorre do modelo ultrapassado, incompatível com a vida contemporânea. Nossa sociedade é diferente da antiga Roma. O Mundo mudou. Contudo, os operadores político-jurídicos persistem enraizados numa posição perceptual obsoleta mais de mil anos.
Na magnífica obra A Cidade Antiga, o historiador francês Numa Denis Fustel de Coulanges (1830-89) adverte para o erro de não perceber o Plano das Crenças-Valores.
La Cité Antique não utiliza a expressão "Plano das Crenças-Valores", criação da TGT. Baseado em historiadores e poetas antigos, Foulanges investiga as origens das instituições das sociedades grega e romana; demonstra estar, o seu fundamento, na crença religiosa e no culto.
 Cada família grega e, depois, romana, tinha as suas crenças, os seus deuses e os seus cultos. As regras de propriedade, de sucessão, etc., eram reguladas por esse sistema. Com o tempo, ao se relacionarem mais constantemente, as regras da família foram sendo transferidas para unidades populacionais cada vez maiores, até chegar-se à cidade.
A origem das regras das cidades está nas crenças, como demonstra a lustração, cerimônia periódica na qual todos os cidadãos se reuniam para serem purificados. Confira também os banquetes públicos em homenagem aos deuses municipais. As leis eram privilégio da aristocracia, e o desconforto da plebe ocasionou as primeiras revoluções, alterando o fundamento da sociedade, da crença religiosa para crença no "bem-comum"; contudo,
com o crescimento do cristianismo, aquela voltou a predominar; provam-no os feriados religiosos.
A partir da quinta onda de desenvolvimento*, foi instalado o consumismo, e Plano das Crenças-Valores passou a ser dominado pela crença no "deus-dinheiro".
 Entenda o mecanismo de manipulação através da rede de desinformantes aqui: http://bit.ly/espiral-silencio  
Assista elucidativo vídeo sobre o engodo da democracia como nos empulham aqui https://youtu.be/k8vVEbCquMw
Sobre o que esta acontecendo na Síria ser muito mais um esforço de conter os massacres promovidos pela minoria que controla o poder naquele país leia aqui https://observador.pt/2018/04/14/trump-da-ordem-para-atacar-a-siria/

 A acultura da superficialidade egocêntrica impede percebermos que todos os problemas da sociedade HUMANA contemporânea e os sofrimentos decorrem  de estarmos sendo administrada pela minoria (2%) DESUMANA, os mutantes.

Saiba o que não querem que descubras!

Seres humanos debilitados física, mental e emocionalmente são facilmente manipulados, inclusive de forma coletiva.

 A maior parte da verdade é escondida do povo pela espiral do silêncio e  a HEM, a hipnose em massa, cria uma escravização dissimulada. Ao invés de correntes-grilhões, somos aprisionados através de falsas crenças e inversão de valores.
  A percepção fantasiosa mistura fantasia alterando o que acreditamos serem fatos. A desinformação e superficialidade induzem a reproduzir comportamentos do holograma ou matrix criado pelos Controladores globalistas.
As estratégias idiotizadoras da 5GW, a Guerra de  5º Geração, são operacionalizadas através da rede de desinformação constituída pela mídia e falsos-líderes de dois tipos - conheça-os aqui: http://bit.ly/Infiltrad
 Só nesta década, a guerra dissimulada causou centenas de milhões de perdas humanas. Grande parte faleceu no Brasil onde, além dos cem mil assassinatos do ano, ocorreram milhões de óbitos por doenças evitáveis pois o processo de idiotização baseia-se na saúde precária impedindo o funcionamento normal do cérebro.
 A população ignora como viver de forma saudável. Acreditando serem alimentos, consome produtos tóxicos! Paga caro para comer e beber devido aos elevados impostos. E o pior: a ignorância alimentar é causa de mais de 99% das doenças. Envolvido na armadilha da indústria da morte, nos anos finais de existência, grande parte das pessoas sobrevive mediante tratamentos caros de doenças as quais não teria se tivesse informações mínimas: http://padilla-luiz.blogspot.com.br/2016/03/alimentacao-longevidade-cerebro.html  
O quadro dantesco completa-se com os acidentes cuja maioria decorre da leniência conjugada à imobilidade urbana planejada para induzir a aquisição de carro e consumir recursos, desperdiçar tempo, irritar e entorpecer, criando o caótico ambiente de isolamento e de idiotização, a base do holograma psicopata http://bit.ly/imobilidade

 Para entender a HEM, hipnose em massa, examine este artigo: https://docs.google.com/document/d/13RnOYN1QAy2W2StSZHtL6LwBEWx7iKBLYHPr2LOzlws/pub      
   Para saber sobre a 5GW, Guerra de  5º Geração, clique aqui: https://t.co/NydYnzAQd7  
  Qual é a nossa maior arma contra os mutantes e a sua entourage psicoPaTeta?
Vamos derrotá-los com a A verdade antes da paz  e aplicada conforme o maior ensinamento: “Amai o próximo (humano) como a si mesmo.
 Verdade nas vida e obra de Miguel de Unamuno, o maior filósofo do existencialismo Cristão:  http://padilla-luiz.blogspot.com.br/2016/09/miguel-de-unamuno-paladino-da-verdade.html

Articulam impeachment de Trumph https://www.youtube.com/shared?ci=eUBBn9jKvWE

Para entender a HEM, hipnose em massa, examine https://docs.google.com/document/d/13RnOYN1QAy2W2StSZHtL6LwBEWx7iKBLYHPr2LOzlws/pub       

 Para saber sobre a 5GW, Guerra de  5º Geração, clique aqui: https://t.co/NydYnzAQd7  


Toda essa manipulação permitindo chegarmos nesse nível de corrupção esteia-se sobre a má capacidade cognitiva decorrente da ignorância alimentar…                                  Aprenda a evitar as armadilhas da desinformação do governo e da mídia promovendo enfermidade e robotização aqui: https://www.dropbox.com/s/ftwzntw3025ezho/0s%20cuidados%20com%20a%20Sa%C3%BAde%20e%20a%20Sabedoria%20Alimentar%20%281%29.pdf?dl=0 ou https://docs.google.com/document/d/1zFbv4sF832iw6GzV26LX9n6rRfoqz9o-1f1bOp0MmeM/pub 
Muitos conhecem o Professor PADilla por ter criado (como o Cruzada pela Liberdade) ou participado da criação (como o ACORDE e o Foro do Brasil) de diversos esforços patriotas e meta grupos.
   Passando os últimos anos dedicado aos estudos e pesquisas sobre a causa de todo o mal e como o combater eficazmente, um dos grupos foi roubado e outro desestruturado pelos desinformantes globalistas.
 Contudo, valeu a pena, como demonstra um dos capítulos da TGpT, a Teoria Geral Transdisciplinar, uma nova abordagem permitindo compreender a sociedade contemporânea e resolver todos os problemas.
TGpT, a Teoria Geral Transdisciplinar: como a sociedade humana realmente funciona! http://bit.ly/tgp-t

 Desde 2015, publico análises ainda escondidas pelos globalistas, todas inovadoras como:

 Os psicopatas são desumanos-mutantes desprovidos das 3 características primordiais do ser humano: http://bit.ly/desumanos  
  Indiferentes à ecologia, os psicopatas representam um risco total de danos à sociedade em tudo o que fazem. Os psicopatas não apresentam qualquer atividade a área do neocórtex responsável pelo juízo de valor, o qual não realizam.
 Aliás, é por isso que parecem ser mais inteligentes: pensam e respondem direto, mais rápido, porque neles não existe o “antivirus” + “firewall” do juízo de valor o qual, em nós humanos, verifica cada pensamento antes de o permitir aflorar conscientemente.
 Psicopatas são incapazes da experiência emocional, que, em nós, acontece no cérebro intermediário, ou cérebro mamífero, e no Sistema de Hiss, os quais podemos considerar como o Sistema Límbico.

 Psicopatas são imunes aos surtos e às instabilidades, as quais afetam todo o ser humano. Isso permite aos psicopatas focar e os fazem parecer mais lúcidos.
 Os psicopatas, desde pequenos, aprendem ser diferentes e a esconder essa diferença para nos manipular, facilmente, através das emoções, que eles fingem ter. Eles se especializam em parecerem bons, a conquistar simpatia e a nos isolar, jogando os humanos uns contra os outros!
 Psicopatas são desprovidos de conexão intuitivo-espiritual através da glândula pituitária, pineal ou hipófise sendo, portanto, incapazes da percepção ou qualquer atividade extra-sensorial e, desde a época nazista, iniciaram a usar a fluoretação para reduzir a capacidade intelectual, intuitiva e mediúnica humana. Flúor é 8 vezes mais venenoso do que o chumbo! Reduz a capacidade de pensar, causa doenças e morte!  
http://bit.ly/veneno-fluor
  “A fluoretação é a maior fraude científica deste século, senão de todas as épocas" Robert Carton, PhD, cientista da Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos.
  Sim! Os psicopatas estão envenenando a sociedade com flúor na água!

   Já se deu conta da humanidade dispor de tecnologia suficiente para proporcionar saúde, qualidade de vida, segurança, etc., para toda população do Planeta?

   Por que isso não acontece?

   O mal é artificialmente criado e mantido pelos controladores acumuladores de poder e riqueza, os quais sentem prazer mórbido em ter o poder sobre muitos.
 A humanidade é facilmente envolvida no mal por não ter consciência da presença de 2% mutantes-desumanos entre nós!
  Todos humanos nascemos igualmente bons, bem intencionados, com o espírito da coletividade enraizado e com muitas outras qualidades e virtudes.
  Contudo, os mutantes nos manipulam a partir das emoções falso-humanismo o qual combatemos, conforme comprovado aqui: https://www.dropbox.com/s/h40ncaig03vbd4v/Espiral%20do%20silencio.docx?dl=0
 A cultura do mal não é imposta por humanos e sim pelos mutantes, a raiz de todo mal.
   A humanidade entorpecida por falsas crenças é facilmente manipulada através das emoções, a causa e o pivô de toda ação humana, conforme se demonstra aqui http://bit.ly/4plano

   Os psicopatas não apresentam qualquer utilidade em uma sociedade humana e precisam ser isolados porque sempre vão manipular, individual e coletivamente e são a causa primordial de todo o mal e sofrimento! Continuarão a ser,, até serem totalmente eliminados ou, pelo menos, isolados: http://bit.ly/perigosos
  Os psicopatas são uma minoria, as mutações acontecem em 1% das mulheres e 3% dos homens, contudo, parecem ser muito mais numerosos porque:
 - adulteraram o ambiente social criando uma atmosfera psicopata de egocentrismo, dividindo-nos em múltiplos grupos e nos jogando, uns contra os outros, onde os psicopatas se camuflam muito facilmente: http://bit.ly/5guerra
  - criam uma entourage, constituída de esquizofrênicos por indução os quais, pela sua natureza destacada, atribuímos uma categorização especial denominando-os de “psicopatetas”, os quais fazem o trabalho para os psicopatas os quais, por serem incapazes de experiência emocional, não possuem coragem e nem motivação.  O psicopateta era uma pessoa normal e bem intencionadas antes dos 4 estágios da idolatria que explicamos aqui: http://bit.ly/1mundomelhor
   Como acabar com todo o mal? http://bit.ly/qsnos  
  Em Ponerologia, magnífico volume de Andrew Lobaczewski, fala em haver psicopatas mais perigosos, "o essencial" herdado de pai pra filho. Como se fosse uma dinastia de vampiros, contudo, para atuarem dependem de trabalharem em conjunto com outros tipos.
 De fato, as circunstâncias de poder podem tornar ainda mais perigoso um psicopata quando dispõe de uma estrutura de apoio!
  Contudo, é uma análise menos abrangente do que à abordagem transdisciplinar envolvendo as ciências humanas e de saúde sob viés antropológico, permitindo entender o que são e como fazem as malvadezas.
 Lobaczewski relata e descreve a situação do ponto de vista sociológico-político onde não vislumbra efetivas soluçōes. Tanto que se limita a recomendar deixarmos de ser "bonzinhos".
  Na TGT apontamos a solução:
 a) PESSOAL: as pessoas devem saber existirem essas armadilhas, aprenderem as suas caraterísticas e a identificar os psicopatas = qualidade de informação = defesa da verdade!
 b) SOCIAL-CULTURAL: a sociedade despoluir-se do padrão psicopata de medo e egocentrismo onde o mutante se camufla = parar de dar ouvidos ao falso humanismo = defesa da verdade!
 c) DIREITO: o sistema jurídico parar de tratar psicopata como se fosse humano = aplicar a isonomia tratando desigual o desigualdades al na medida da sua desigualdade = defesa da verdade.
 .:.
 PS: Por favor, Patriota: vote a favor da meritocracia  - vamos valorizar os professores?
 Isso é indispensável para melhorar a qualidade do ensino!
 A proposta de *isenção de imposto de renda para professores * de escolas públicas, inclusive Universidades, está em votação.
 Aliás, os professores eram isentos de imposto de renda até 1964, sabia?
 Eram isentos desde quando o visionário Getúlio Vargas - o maior estadista do Século XX segundo o historiador Peninha Bueno - decidiu equilibrar a baixa remuneração da profissão apesar do seu inquestionável valor.
  Divulgue, peça a todos os seus contatos o voto.
 É só acessar o link abaixo, cadastrar-se ou acessar pelo perfil de Facebook ou Google e votar.
  Aliás, acabar com a isenção das carreiras da cultura foi um dos 5 grandes erros do Governo Militar! Saiba mais aqui http://bit.ly/1964-1 
   Abraços 😘
      Oss 🥋
 😊
   Professor  🅿️🥋🇯🇵illa
 http://cev.org.br/qq/padilla
Pré Candidato a Deputado no RS (se houver eleições! 😂 porque as "aproximações sucessivas", como frisa o General Mourão, podem desencadear uma reviravolta http://intervencaomilitarja.com.br
 


Como nos libertarmos das armadilhas falso-humanistas?
A nossa percepção do mundo é muito diferente da realidade.
Somos manipulados através de uma teia de paradoxos e um cipoal de 🙃 desinformação.
A boa notícia: podemos despertar das falsas crenças,
romper o holograma,      libertarmo-nos construindo
1MMM,     um Mundo Muito Melhor!
Para começar a acordar e a vencer, assista ao filme
Quem Somos Nós?
Um dos trechos mais importantes é este: https://youtu.be/lafj4SqVrqM?t=8m32s


Precisamos acelerar a conscientização, ampliando a quantidade de pessoas despertas, para criar o campo mórfico:
 Apometria é o nome da técnica de trabalhar a espiritualidade potencializando a canalização da energia através da vontade e emoção através de comandos verbais desencadeando um empilhamento de energia conectando os campos e nos conectando até mesmo às demais dimensões:   http://bit.ly/pad-apometria
 A HEM, hipnose em massa, e a espiral do silêncio, serão rompidas, libertando o planeta e a humanidade do domínio do mal quando atingirmos a massa crítica conforme a teoria dos campos mórficos ou da ressonância mórfica. É a teoria do centésimo macaco, de Rupert Sheldrake revolucionando o ramo da biologia e transbordando para demais áreas como a física e a psicologia.
A Teoria dos Campos Mórficos ou da ressonância mórfica, a teoria do centésimo macaco, de Rupert Sheldrake: https://youtu.be/020k1OqO2_M
  Acesse a TGT a partir de http://bit.ly/PADilla ou http://bit.ly/pad-apometria

Assista ao filme completo aqui: https://youtu.be/lafj4SqVrqM


  Para entender onde estamos - em meio a uma dissimulada 5GW, Guerra de  5º Geração oriente-se por esse resumo: http://bit.ly/5guerra  


Descubra tudo o que os controladores não querem que tu saibas na
Rede de Conscientização:

Como eles fazem a hipnose em massa, a HEM? http://bit.ly/hipnose-massa  

 Livros para a Conscientização