sexta-feira, 17 de maio de 1996

pratica forense advocacia contenciosa






O estresse na advocacia contenciosa 
e a prática forense:

1. A dinâmica processual e implicações no funcionamento do trabalho na advocacia contenciosa:
Tarefas bem feitas demandam trabalho contínuo, foco e esforço em considerável tempo.
A perfeição não deve ser a meta; é inimiga do bom. Foca-se no muito bom, sendo o bom aceitável no mais das vezes.
A rotina é atribulada. 
No acompanhamento forense, há muitas, não raro centenas de atividades ocorrendo simultâneas no acompanhamento de um milhar de atos/intimações mensais. O ambiente de trabalho exige pessoas afinadas com metas. A atividade de cada um deve ter compromissos com resultados, a serem atingidos no mais breve espaço de tempo e com o menor dispêndio de recursos.
Corre-se contra o tempo buscando qualidade.
Arriscado deixar para depois porque pode haver novas tarefas, até mais urgentes, mais e mais intimações: advogado não tem vida, tem prazo! Há algum tempo, tivemos esperança de corrigir a legislação desumana impondo o fluxo dos prazos ininterruptamente em finais de semana e feriados:
Esbarramos nos lobistas das grandes empresas, as quais interesse esse cenário, onde o atropelo no prazo colabora para cercear o acesso à justiça do consumidor.


2.           A redação de requerimentos forenses envolve muitos fatores:
Estratégia global do processo;
Fatos controvertidos e prova a ser produzida;
Previsão de mecanismos para solução dos problemas incidentes;
Tese, no mais das vezes teses;     diversas teses a serem desenvolvidas ou refutadas, cada uma delas com a necessidade de um plano de abordagem para uma narrativa lógica, convincente, não enfadonha e, até se possível, literariamente sedutora, que abranja todos aspectos mas sendo concisa. Há incontáveis variáveis;   são constantes os entroncamentos na trilha,  e o plano pode ser revisto. Uma visão global, do conjunto, possibilita retificar a ordem de apresentação para maior clareza e precisão.
Etc...

3.           Atividade de redação exige concentração e se deve evitar interromper, exceto se indispensável em caso de urgência.
Poder de concentração - absorção nas variáveis envolvidas, com abstração do cotidiano. A interrupção desse tipo de concentração atua sobre o organismo do redator como uma agressão, semelhante a um susto. Produz elevação no nível de adrenalina, afeta o equilíbrio hormonal,  e produz considerável stress. A rotina dos escritórios de procuradoria deve evitar  interrupções da concentração na redação. As interrupções, interpretadas como agressões pelo inconsciente, condicionam o desenvolvimento do hábito de trabalhar à noite e/ou madrugada, quando as interrupções são raras.

Recomenda-se, sobretudo, a precisão na linguagem, o instrumento do operador jurídico:  http://www.padilla.adv.br/teses/normas/linguagem/