terça-feira, 13 de novembro de 2012

Acupuntura não precisa ser médico

Jin Shin Jyutsu - o Toque da Cura
A técnica do Jin Shin Jyutsu, O Toque da Cura, já está sendo oferecida como atendimento em Práticas Integrativas e Complementares no SUS do RN pelo CAPPIC/UFRN - Centro de Atenção e Pesquisa em Práticas Integrativas e Complementares. Atualmente, funcionamos com quatro salas numa Unidade Básica de Saúde, anexo do Hospital Universitário. Em breve, teremos todo o 1º andar disponível para os atendimentos em PICs. Nosso projeto tem poucos meses da sua implantação, mas já apresenta resultados surpreendentes com as PICs.
..............................................................................................................................
Jin Shin Jyutsu é uma antiga prática japonesa que equilibra a energia do corpo usando os dedos e as mãos para eliminar o estresse, criar o equilíbrio emocional, aliviar a dor e abrandar doenças agudas ou crônicas. Levado aos EUA por uma estudante do grande sábio japonês Jiro Murai, o Jin Shin Jyutsu impressionou os ocidentais por seu potencial de cura. O leitor também pode aprender a tornar sua mente ágil, aumentar a capacidade da sua memória, eliminar a fadiga, expandir a consciência e muito mais.
Este guia, escrito com clareza impressionante, contém instruções detalhadas para a prática do Jin Shin Jyutsu, individualmente ou para ser aplicado a outra pessoa. Muitos exercícios são tão discretos que podem ser realizados durante uma reunião ou numa rua movimentada. Esta prática dirige-se às causas subjacentes da doença e pode ser usada com segurança como complemento de qualquer terapia ou medicação.
Contém dezenas de exercícios para enfermidades específicas e para o bem-estar geral.
O Toque da Cura inclui:
  • Apresentação dos trajetos da energia no corpo e as vinte e seis áreas onde essa energia se concentra;
  • Métodos que lhe possibilitam liberar o fluxo da energia vital em partes do seu corpo ou do corpo de outra pessoa;
  • Os cinco desequilíbrios que bloqueiam e reduzem a energia e os passos simples para superá-los;
  • Harmonizações para resfriados, níveis de colesterol, pressão sangüínea, alergias, tensão lombar, cólica menstrual, dores de cabeça e outros distúrbios.
O Toque da Cura é um guia sensível que conduz à antiga arte do Jin Shin Jyutsu, comprovadamente simples de aprender, que desbloqueia a energia natural do corpo e da mente para aumentar a saúde e a felicidade.



    Acupuntura, desde sua descoberta, desenvolvimento, e aplicação, como meio de cura natural está ligada à metafilosofia das Artes Marciais; juntas, são uma das melhores práticas para fomentar o aperfeiçoamento humano...
    Nos anos setenta, a melhor broadcasting do mundo, a BBC londrina, enviou um de seus principais repórteres à Índia, China, Japão, e Filipinas, descobrindo sobre o Aikido, Bojutsu, Eskrima, Hsing-I, Kalaripayit, Karate, Kendo, Kung-Fu, Marma Adi, Naguinata-Dô, Pa-Kua, Shorinji Kempo, Tai-Chi preparar documentários sobre os grandes mestres das Artes Marciais; a maioria, está na página do SINDIPLAN.
  Depois de prontos os filmes,  os jornalistas Howard Reid e Michael Croucher escreveram um magnífico volume: "O Caminho do Guerreiro, o Paradoxo das Artes Marciais" resumindo suas demoradas pesquisas sobre a prática e a metafilosofia, no contexto de suas experiências pessoais.
  Destacam a intrigante constatação de que a prática de uma habilidade mortal auxilia a alcançar a iluminação espiritual.      A preparação para a luta propicia uma paz interior: Os mais exímios lutadores do mundo, são pacifistas, éticos, disciplinados, tranqüilos, e dotados de extraordinário grau de percepção.
  Quer uma compreensão transdisciplinar da cultura humana? Alcance a perspectiva dual ocidente-oriente complementando "O Caminho do Guerreiro", com a interessantíssima percepção de Numa-Denys Fustel de Coulanges no livro "A Cidade Antiga".
  Proporcionam os desenvolvimentos harmônicos das inteligências, racional e emocional! Amplia a capacidade de percepção e de preservar a saúde: Os grandes mestres de artes marciais são, também, aplicadores das técnicas de cura aprendidas pela sabedoria ancestral e milenar.
  
 Essas qualidades não interessavam aos que pretendiam impor padrões de comportamento e de consumo em escala global. Assim, depois de começarem a se espalhar no pós-guerra, a partir da década de setenta as Artes Marciais tornaram-se alvo da maior das infâmias. A acultura da superficialidade, da obsolescência programada e da corrupção interessava que o público se mantivesse afastado da prática de artes marciais, para facilitar a terceirização do pensamento. Ademais, a eles interessava estraçalhar a saúde da população, intoxicando-a, mental e fisicamente, a fim de proporcionar lucros bilionários com a venda de medicamentos e tratamentos. Os profissionais de saúde tem sido educados sob o patrocínio das multinacionais de medicamentos; São "treinados" a aceitar as informações que receberam nos congressos, revistas e livros patrocinados pelas multinacionais como a única verdade. Acham "normal" receitar fármacos que reduzem sintomas, e ignorar os efeitos colaterais. Essa intoxicação impede que o ser volte a ter saúde! Desencadeia um cipoal de doenças, demandando uma sucessão de medicamentos para combater sintomas, cada vez piores. Após alguns anos, a vítima do engodo depende de diversos medicamentos para "tratar" sintomas de doenças que a pessoa não teria adquirido se tivesse recebido informações, e pudesse escolher evitar entrar naquela armadilha.
   A causa do CANCERÁ, por exemplo, é conhecida a décadas: http://t.co/lQjqrGDB/
    Contudo, não interessa divulgar essa informação. Preferem que milhões de pessoas adoeçam, desnecessariamente,  para lucrarem vendendo remédios e tratamentos!
   A maioria das doenças é causada pela acultura da superficialidade que inverte valores, distorce a realidade e induz a uma dieta da morte. Começa por não incentivarem o aleitamento materno e prossegue com água e alimentos que acidificam o corpo e impedem o correto funcionamento do sistema imunológico. A maioria dos alimentos industrializados intoxica, entorpece e mata porque contêm, embutidas, toxinas que minam a saúde. A mais usada é a sacarose, o aditivo químico mais barato que existe, popularmente conhecido como açúcar, o qual causa 147 doenças. Contudo, está em 80% dos alimentos industrializados; em alguns, como nos achocolatados, mais de 60% é açúcar; para aumentar o lucro, usam colocam açúcar até para produzir as cervejas mais populares:
http://pt.scribd.com/doc/61508666/


   A maioria das pessoas não sabe, por exemplo, que basta passar a usar água com ph alcalino e o sistema imunológico volta a funcionar perfeitamente: http://www.youtube.com/watch?v=n1QmhN2mKMo/
   Estudos comprovam que a exposição ao fluoreto reduz o QI, ou seja, a função cerebral. Contudo, esse lixo tóxico é adicionado à água tratada na maioria das cidades, sob uma desculpa esfarrapada que esconde a verdadeira intenção: Reduzir a capacidade intelectual: http://www.youtube.com/watch?v=_1uVcy15PXc/
  
EUREKA: Pensando menos, a população é mais fácil de manipular, continuando a escravidão disfarçada: As pessoas são "treinadas" para alimentar essa máquina de concentrar recursos... 
   Vamos ACORDAR gente! Chega de sermos entupidos de toxinas para enriquecer as multinacionais!
  
   Sabes porque acaba de nascer o SINDIPLAN? Nos anos setenta, as Artes Marciais foram alvo da maior infâmia. Porque são uma das melhores formas de fomentar o autoaperfeiçoamento, e de vacinar contra a acultura da superficialidade e a corrupção: http://www.padilla.adv.br/desportivo/artesmarciais/
   A fragmentação fragilizou-nos. Agora, o Sindicato dos Profissionais em Lutas, Artes Marciais e Instrutores de Defesa Pessoal aglutina as artes marciais e lutas, fortalece a categoria e difunde sua metafilosofia. Siga-nos no twitter, curta no facebook, e adicione no google+:
http://www.facebook.com/Sindiplamrs/
https://twitter.com/Sindiplam/
https://plus.google.com/111375559082969740433

----- Original Message -----
From: irapedrosa@uol.com.br
To: menteestrategica@grupos.com.br
Existe safadeza em todos os meios.
Mas, Hipócrates, o pai da medicina ensinou que seu ALIMENTO SEJA SEU REMÉDIO.
E, Einstein falou que tudo é energia.
Acupuntura trabalha energia através dos meridianos de todos os órgãos.
Já a medicina convencional, com raríssimas exceções, prima pela INDÚSTRIA DA DOENÇA.


De: menteestrategica@grupos.com.br em nome de mozartgo@gmail.com
Assunto: Re: [menteestrategica] Acupuntura não é atividade privativa de médico
 
Existe muita safadeza nesse meio...portanto, quem estiver disposto se arriscando a ser enganado...como em tantas outras coisas...faça  o que achar melhor para sua saúde!


A RESERVA DE MERCADO PARA MÉDICOS NÃO PODE PROSPERAR

PORQUE RESERVA DE MERCADO NADA TEM A VER COM SAÚDE.

De: menteestrategica@grupos.com.br em nome de alvescut@gmail.com
Assunto: [menteestrategica] Acupuntura não é atividade privativa de médico



Acupuntura não é atividade privativa de médicoData: 13.11.12  
Uma decisão do juiz Joaquim de Almeida Neto, do 9º Juizado Especial Criminal da Barra, no Rio de Janeiro, mandou arquivar ação penal desencadeada por iniciativa do Conselho Regional da Medicina contra o chinês Yu Tin, que exerce a acupuntura desde 2004. 
O CRM alegava que, no Brasil, "acupuntura é atividade privativa de médico"
 
Segundo o magistrado, não há legislação determinando isso. (Proc. nº 0022783-19.2012.8.19.0209).
 
A acupuntura é um ramo da medicina tradicional chinesa e, de acordo com a nova terminologia da Organização Mundial da Saúde, um método de tratamento complementar. Foi também declarado Patrimônio Cultural Intangível da Humanidade pela United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization (Unesco), em 19 de novembro de 2010.

A acupuntura chegou ao Brasil em 1908 pelas mãos dos imigrantes japoneses; todavia permaneceu em âmbito familiar e local - nas colônias japonesas - até meados da década de 80, quando ainda era foco de preconceito, apontada, às vezes,  ao lado de casos de charlatanismo e esoterismo.

À medida que ganhou usuários, a acupuntura passou a ter sua eficácia reconhecida pela opinião pública em geral e por diversos conselhos profissionais da área de saúde, sendo o primeiro deles o Conselho Federal de Fisioterapia e Terapias Ocupacionais, em 1985.

Apesar de a acupuntura estar largamente difundida no Brasil e contar com a credibilidade de muitos profissionais de saúde e cidadãos de diferentes níveis socio-econômicos, a profissão de acupunturista ainda não foi regulamentada. Atualmente tramita no Congresso Nacional o Projeto de Lei n.1549/2003), de autoria do deputado Celso Russomano.

Leia a íntegra da sentença proferida em audiência

Aos 6 de novembro de 2012, na sala de audiências do 9º Juizado Especial Criminal da Comarca da Capital, às 15:55 horas, na presença do MM. Juiz de Direito, Dr. Joaquim Domingos de Almeida Neto, comigo, secretária a seu cargo, foi feito o pregão de estilo, respondendo o ilustre representante do Ministério Público. Presente o Autor do Fato Yu Tin acompanhado de seus patronos, Dr. Paulo Henrique Oliveira da Rocha Lins, OAB 65997 e Dr. Marcelo Zaturansky Nogueira Itagiba, OAB 36600 e a Conselheira do Conselho Federal de Medicina, Márcia Rosa de Araujo e seu patrono, Dr. Carlos Alexandre Fiaux Ramos, OAB 58327.

Aberta a audiência, foram ouvidas informalmente as partes, inclusive o Presidente do Sindicato dos Profissionais de Acupuntura do Rio de Janeiro, Fernando Lyra Reis, sendo apresentados ainda tradução do diploma de especialização em acupuntura do autor do fato e certidão da Secretaria das Relações do Trabalho.

Pelo Ministério Público foi dito que, em que pese a discussão do exercício da profissão de acupunturista, em
outras instâncias, a análise do caso concreto deve levar em consideração a existência de um alvará concedido pela Prefeitura desta localidade em 2004 e diploma de 1994 que, na pior das hipóteses, levaria, ao menos à figura do erro de proibição.

Alem disso, considerando que não há regulamentação específica em lei da atividade de acupuntura, falece justa causa para eventual ação penal em razão da atipicidade, razão pela qual promove pelo arquivamento do presente procedimento. Outrossim, opina seja julgado prejudicado o habeas corpus em apenso.

Pelo MM. Dr. Juiz foi proferida a seguinte decisão: "Vistos, etc. Tendo em vista a impossibilidade de deflagração eficaz de ação penal, em razão da atipicidade da conduta, arquive-se, na forma da promoção o processo nº 22783-19, com a cautela de praxe e ofícios de estilo. Sem custas. Providencie-se imediata baixa.

Outrossim, tendo em vista o pedido de arquivamento deferido nestes autos, reconhecendo a atipicidade da conduta, julgo prejudicado pela perda de seu objeto o habeas corpus impetrado por Marcelo Itagiba em favor do paciente Yu Tin, processo 27940-70. Sem custas em razão do mandamento constitucional"
. Publicada em audiência e intimadas as partes presentes, registre-se e cumpra-se.
 

Extraído do saite www.espacovital.com.br
 


José Adelino Alves
 "Meu interesse está no futuro porque é lá que vou passar o resto da minha vida.""Se você está compromissado com o seu objetivo, é possível!"