segunda-feira, 11 de maio de 2009




O Caminho do guerreiro, o paradoxo das Artes Marciais:


Há duas décadas, a BBC britânica produziu uma série de 8 documentários sobre os grandes mestres, da Índia, da China, do Japão e das Filipinas das artes marciais em diversas modalidades। Howard Reid e Michael Croucher, então os dois principais repórteres da BBC, escreveram um livro que se tornou um best seller, "O Caminho do Guerreiro" nascido das pesquisas empreendidas para filmagem dos documentários। Como subtítulo, registram que as Artes Marciais constituem um paradoxo porque produzem pessoas éticas, disciplinadas, respeitadoras, calmas, serenas, tranqüilas, e com excepcional capacidade de percepçãओ



O aprendizado de uma arte de lutar torna esse aprendiz um pacificador... Forte é quem vence sem lutar, mesmo tendo o poder de vencer lutando...









video







Há “farta literatura mundial indexada e com credibilidade no meio científico, a prática de modalidades que envolvem artes marciais não é prejudicial á saúde de outrem, independente da idade de quem pratica। Houve recente edição em português do livro “Samurai”, de Stephen Turnbill, Doutor em História, e graduado pela Universidade de Cambridge, cujo capítulo final é justamente sobre “O Paradoxo da Tranqüilidade”