quinta-feira, 4 de junho de 2015

Perigosos manipuladores dissimulados

   Perigosos

          manipuladores

                  dissimulados

  Uma pequena parcela de 1% das mulheres e de 3% dos homens apresenta uma mutação genética denominada psicopatia; são incapazes de sentirem amor e emoções embora as finjam! São frios, calculistas e hábeis manipuladores: http://www.padilla.adv.br/etica/psico/


 Esses mutantes treinam, desde pequenos, a esconderem a sua desumanidade. Simulam terem sentimentos humanos, manipulam, causam desgraça e destruição, insensíveis aos sofrimentos e às mortes. 

 Se não conseguem manipular, eles destroem. Assassinam reputações mediante um cipoal de mentiras, bullying e assédio.
 Quem os enfrenta é isolado enquanto humanos bem intencionados são jogados uns contra os outros.

 Assumem o controle de tudo que envolve poder. Aparelham as instituições com outros psicopatas ou com os esquizofrênicos que os idolatram. Desviam todos os recursos do Estado para reforçar essa rede de mentiras e desumanidade; desmancham os serviços essenciais, criam crises para justificar uma sucessão de desvios de recursos. Manipulam tudo e a todos a fim de se eternizarem no poder.
 São piores do que cachorros ovelheiros; os cães, podemos isolar dos rebanhos ovinos...

 As estratégias psicoPaTas do MAV-pt: 

 O país está dominados por perigosos manipuladores. Como funciona a estratégia psicopata de manipulação?

 As falsas crenças e a subversão dos valores escondidas sob a estrutura da comunicação:

 1. Desestabilização emocional. Os psicopatas são covardes e preguiçosos evitando toda interação nivelada. Eles querem manipular e não debater!
 O manipulador usa as emoções para desestabilizar o interlocutor. Diferente da minoria de 2% psicoPaTa, os seres humanos desestabilizam-se quando se emocionam. Quando nos emocionamos, a clareza de pensamento é prejudicada.
 O capítulo final será sobre como as emoções nos afetam e o como nos defender da manipulação emocional.
 Uma prévia, o uso do ódio para disfarçar a inconsistência dos argumentos:

 1.1. Ofendem para o desestabilizar. Uma estratégia comum do manipulador é ofender o interlocutor. Por exemplo, ao perceber estarem sendo apresentados os crimes e maldades psicoPaTas, sequer permitem terminar. Interrompem com expressões do tipo "Meu deus quanta idiotice!".

 1.2. Acentuam a ofensa aumentando o poder desestabilizador. Note o quanto uma sutil mudança de letra pode desestabilizar o raciocínio de uma pessoa decente no exemplo de uma comunicação escrita em e-mails de grupo: retrucam com expressões como "Meu deus quanta idiotice!!" grafando com a letra inicial minúscula a palavra consagrada à Santidade. Pelo menos em tese, é crime de intolerância religiosa injuriar um crente referindo-se ao seu Deus dessa forma. Desonrando à dignidade vilipendia à santidade, não é mesmo? Contudo, um sutil desrespeito à dignidade humana como esse pode desestabilizar o interlocutor.

 1.3. Ofendem disfarçadamente. Desde pequenos, os manipuladores estudam como nós, seres humanos, funcionamos. Desenvolvem a habilidade de ofender disfarçadamente.
 As ofensas são formuladas de forma sutil, disfarçadas na estrutura ou embutidas no contexto.
 Alguns usam sequências de micro ofensas. Certos grupos de manipuladores combinam atuação conjunta mediante comentários paralelos, interrupções ou perguntas ofensivas.
 Quando a comunicação é presencial, dirigem ao interlocutor expressões faciais e gestos de desdém.
 As vezes, a injúria passa desapercebida até do interlocutor o qual se irrita e nem entende o por quê.

 1.4. Aproveitam a desestabilização para destruir o interlocutor.
 Um dos vícios do processo de pensamento humano é a "automatização". Em virtude dela, queremos "entender" e interagir com os outros a partir de como nós mesmos funcionamos. Isso faz sentido com 99% das mulheres e 97% dos homens; contudo, é uma armadilha quando lidamos com psicopatas. Eles não sentem emoções e, portanto, é um erro responder à agressão emocional no mesmo nível. O psicopata não se ofenderá ao ser chamado de criminoso, de assassino, de ladrão ou mentiroso. Nada que você disser sobre a falta de caráter dele o afetará: o(a) bandido(a) persistirá frio(a), calculando como usar toda a situação e arrasar com você! Poderá provocar ainda mais levando-o a desistir; ou poderá fingir indignação para jogar os outros contra você.

 1.5. Como superar a ofensa psicopata sem se desestabilizar?
 Se você nunca passou por algo assim, por favor, imagine-se: Passando por uma rua movimentada e iluminada quando uma pessoa trajada em vestes rotas e com sinais de embriaguez ou de insanidade olha para você de uma distância bastante segura e profere uma série de impropérios. Por piores que sejam as palavras, você ficará ofendido? Não, é mesmo? Por que não se toca? Por que, por piores que sejam as manifestações do mendigo ou do insano, o seu inconsciente não as valoriza acreditando originarem-se de um ser inferior (em estado de consciência momentaneamente inferior).
 O mesmo aconteceria se um papagaio na janela lhe dirigisse impropérios. Portanto, uma ofensa só o atingirá se valorizar quem a profere. Para não se afetar com a ofensa psicopata, uma ferramenta bem simples é saber o que é um psicopata!
 O psicopata, embora tenha aparência semelhante, não é um ser humano completo por ser totalmente desprovido de emoções, de juízo de valor e de conexão espiritual, essa capacidade mediúnica que muitos de nós desenvolvem. O psicopata é um animal racional, capaz de raciocínio lógico rápido porque, justamente, não realiza o juízo de valor: pensa apenas em como obter vantagem da situação sem formular os bilhões de operações que todos nós fazemos a cada pensamento avaliando as conseqüências das opções (ecologia).
 Os psicopatas provavelmente são, do ponto de vista funcional, bem mais próximos dos répteis do que dos mamíferos. Quando um psicopata quer ofendê-lo você pode escolher não se afetar com a afirmação pela simples consciência dele não ser alguém como nós e sim um ser inferior desprovido das mais importantes atividades humanas que vão desde a capacidade de amar à família colocando-as acima das sensações físicas por mais intensas que sejam, até a incrível capacidade de amar ao próximo como a si mesmo dedicando o seu tempo e energia em prol dos outros e da coletividade.
 Você certamente não ficará ofendido se uma cobra adquirisse o dom da fala e lhe dirigisse impropérios, não é mesmo? Talvez você sinta vontade de acabar com um réptil que represente ameaça; contudo, certamente não ficará ofendido pela cobra.

 2. Contrabando de falsas crenças: 

 Para manipular, o psicopata mente. Eles aprendem desde pequenos como funciona o processo de pensamento humano e o usam para induzir falsas crenças.
 A maior parte do processo de pensamento ocorre inconscientemente devido à estratégia de desenvolvimento humano "automatizando" tudo que é possível para deixar o consciente livre para tratar do que interessa. Os malvados aproveitam disso.

 2.1. Mistura de realidade com ficção: 
 Falsas crenças misturadas com realidade:
 Uma técnica bastante empregada pelos bandidos é misturar realidade com ficção. Usam máximas universais ou crenças amplamente aceitas e compõe uma rajada de três afirmações. As primeira, examinamos e concordamos; a segunda, idem, estabelecendo um padrão... Assim, a terceira afirmativa entra no inconsciente sem análise porque, depois de duas verificações, nosso inconsciente adotou como padrão estar correto, e omite-se de verificar a terceira, presumindo seguir o padrão de veracidade das anteriores... Essa terceira afirmação, a qual o nosso cérebro não examina, carrega o sofisma ou falsa crença que o psicopata quer induzir. 
  Quando usada coletivamente, é chamada de FRAMING ou MONTAGEM. Os psicopatas procuram reescrever o passado para inverter valores, transformar bandidos em mocinhos e vice-e-versa, a fim de manipular o presente. São verdadeiras operações de desinformação nas quais combinam o que cada grupo fará para reforçar a mentira e anular quem tentar expor a verdade. A respeito, assista este vídeo: 

 2.2. Falsas crenças na estrutura de perguntas.
 A maior parte do processo de pensamento ocorre inconscientemente devido à estratégia de desenvolvimento humano "automatizando" tudo que é possível: desde pequenos, tudo o que percebemos dos outros significativos nos influencia. Através da modelagem, imitamos ou contrariamos os nossos "modelos" acelerando o processo de aprendizagem. Contudo, o preço é alto quando vivemos em uma sociedade onde há psicopatas.
 Os manipuladores percebem, desde pequenos: basta fazer uma indagação para induzir uma falsa crença. Percebem como o nosso consciente trabalha: pressupõe a honestidade do interlocutor e se concentra no núcleo da pergunta a ser respondida. Todas as demais expressões componentes da frase são "tratadas" como "informações" e ingressam no inconsciente sem uma análise racional.
 Dessa forma, as falsas crenças são induzidas em expressões agregadas à pergunta como "informações".
 Por exemplo: 
 Os bandidos conquistaram o poder prometendo acabar com a corrupção. Contudo, elevaram-na a um nível nunca jamais imaginado! Provavelmente roubaram mais do que todos os demais corruptos do mundo juntos.
 Causaram e continuam provocando desgraças, sofrimento e mortes. Milhões de óbitos! Pois dados atualíssimos do Ministério da Fazenda confessam uma dívida da União da ordem de 4 trilhões quantia onde sequer estão computados os rombos das empresas públicas controladas pela quadrilha como a Petrobrás, o BNDS, etc. Considerá-las, eleva acima de 5 trilhões o patamar da roubalheira.
 É notório os serviços públicos no país estarem sucatados e só serem mantidos, em caráter precário, por uma multidão de idealistas trabalhando em condições desumanas e por remunerações aviltantes. Bombeiros, Enfermeiros, Médicos, Policiais, Professores, recebem salários indignos e faltam condições materiais para um bom trabalho. Faltam equipamentos, salas de aulas, leitos, etc.  Logo, todos esses recursos faltando na União - da ordem de 5.000.000.000.000! - quantia suficiente para comprar um país novo, não foram usados nem na saúde, nem na educação ou na segurança e, muito menos, em mobilidade porque nossas estradas são um lixo. Nada de útil para a população foi feito e o rombo federal de 5 trilhões está espalhado nas fortunas pessoais da maior quadrilha de bandidos reunida ao longo de toda a história humana.
 Contudo, quando a população sai as ruas pedindo o fim do Foro de São Paulo, a responsabilização dos bandidos, o MAV-PT retruca com expressões como "choradeira da elite branca", "tentativa de um terceiro turno" ou "todo esse ódio é de quem mesmo?" pelas quais pretendem contrabandear a falsa crença da indignação ser decorrente de frustrações e não de FATOS.

 Contudo, é fato a insatisfação da maioria da população pelo notório desmanche institucional; é fato a inversão de valores: os imbecis, fubangas e criminosos de todo gênero são tratados como heróis enquanto quem rala pela cultura e segurança são desprezados.

  Lula, então? Ele é o ícone da idiotização e da safadeza:

 (lula) Nunca estudou, confessa preguiça de ler e ter assinado leis e contratos sem os examinar; contudo, comprou títulos de doutor "honoris causa"! Honra de quem, cara pálida? Quem concedeu? Chinelizou-se! Avilta quem se esforça estudando. O fato da imprensa extorquida idolatrá-lo é escrachada apologia à idiotização!
 (lula) Praticamente nunca trabalhou e ficou multibilionário... Honestamente? Não tem como!  Nem se tivesse ganhado todas loterias do planeta acumularia 1% dessa fortuna! Apologia à desonestidade: https://www.facebook.com/padillaluiz/videos/10152918415203823/

 Para aumentar a eficácia do contrabando de falsas crenças "embutidas" em perguntas, os psicopatas alteraram um importantíssimo valor usando a "Janela de Overton".
 Durante séculos, a ponderação e a coleta de informações de qualidade foram essenciais para os nossos ancestrais tomarem boas decisões. Contudo, em pouco mais de um lustro, grande parte dos indivíduos passou a achar "normal" tomar decisões rápidas sem coletar informações! É a acultura da superficialidade.
 A indução de falsas crenças e a inversão de valores coletivos através de propaganda e merchandising usando a "Janela de Overton" assim como a acultura da superficialidade  serão tratadas em capítulo separado.
No momento, basta entender duas coisas: não se confundem ódio e outras emoções com a bandidagem. Os fatos são neutros, Qualquer ser humano dotado de medianas acuidades sensorial e cognitiva capaz de coletar boas informações constatará os mesmos fatos.
 Uma forma de evitar indução de falsas crenças em perguntas é lidar com elas de uma maneira diferente. Coloque, no piloto automático uma rotina de não se concentrar APENAS no núcleo do questionamento mas, mentalmente, ou usando qualquer meio que preferir, separar cada uma das afirmações contidas na estrutura da pergunta. Você nunca mais será induzido pelas "informações" falsas embutidas na estrutura...

 2.3. Outros modelos de Milton Erickson usados para manipular e plantar falsas crenças:
 Há uma série de formas de manipulação através da estrutura da linguagem nos quadros em http://www.padilla.adv.br/processo/comunicacao/  Cada modelo é seguido de dicas para se defender da manipulação. Sugerimos treinar a verbalização de cada uma das frases de defesa com mais de uma pessoa diferente. Essa prática vai "instalar" o recurso e, quando acontecer, o seu inconsciente disponibilizará a ferramenta necessária.

 2.4. Preconceitos:
 O preconceitos, assim como os boatos, são criados e alimentados pelos psicopatas para jogar as pessoas decentes umas contra as outras! No passado, preconceitos existiram devido às peculiaridades da maneira de viver e das dificuldades enfrentadas daquela época. No IIIº Milênio, na onda da comunicação, as diferenças culturais fomentam o aprendizado. Psicopatas e as vítimas de sua manipulação, contudo, ainda alimentam intolerâncias religiosas, culturais, e o preconceito reverso http://www.padilla.adv.br/teses/normas/. São crenças falsas e merecem repúdio.

 2.5. Impeça as falsas crenças de "transitar em julgado".
 Uma das mais antigas máximas da sabedoria universal é "quem cala consente". Os psicopatas aproveitam-se disto apresentando sofismas e meias verdades distorcidas em variadas situações na presença de diversas pessoas. Não basta percebermos que a afirmativa é falsa. É preciso sair da zona de conforme e confrontar o falso humanista mostrando a verdade, ou algumas das pessoas presentes poderão estar sendo enganadas inclusive pelo nosso silêncio: o fato de silenciarmo-nos quando algo falso é expresso na nossa presença nos torna cúmplices da empulhação. Além disto, estamos estimulando o bandido a mentir: Leonardo Da Vinci, considerado o maior luminar da história humana, frisava: quem é tolerante com o mal o está estimulando.
Conteste as falsas crenças. Não permitas manipularem e enganarem na sua presença!

 3. Desviar do assunto! Quando não consegue controlar o debate, o psicopata recorre à técnica do esfumaçamento (fogging) desviando a discussão para outro tema relevante. O outro tema pode ser muito importante, contudo, mais um pouco e alguém lembra qual era o tema inicial e tenta focar; ai o psicopata joga as pessoas decentes umas contra as outras e nada evoluiu. É uma estratégia muito usada para impedir a evolução de qualquer assunto.
 Outra forma de desviar do assunto é propor uma discussão incidental apaixonante. Por exemplo, quando se começa a arrolar as maldades do governo, os psicopatas dizem que realmente o governo está ruin (rapport!) e questionam (com a maior cara de pau!) quem poderiam ser hipotéticos candidatos em um não específico futuro. Geralmente usam perguntas desafiadoras, para estimular as pessoas decentes a se envolverem, como:     "Faço um desafio: diga-me, por gentileza, cinco nomes de pessoas em quem poderemos votar nas próximas eleições? "
 Se você cair nessa armadilha, será envolvido em uma discussão interminável e sem chance de retomar o assunto, ademais de criar um tremendo desgaste.


 4. Jogar a culpa nos outros. Em meio as falsas crenças, uma modalidade destaca-se: colocar a culpa nos outros!
Começa pelos próprios acusados. Confrontados com a roubalheira, os líderes da quadrilha alegam não saber de nada. Lula teve a ousadia de confessar assinar documentos, contratos, leis, sem nada ler. Só por isso que confessou, assinar sem ler documentos comprometendo o pais, devia ser preso e cassados seus direitos políticos!
 A entourage psicopatas contesta a responsabilidade dos chefes da quadrilha com expressões no estilo de "...idiotice creditar tudo isso ao Lula e a Dilma!", claramente sugerindo a culpa ser de outros. De quem? Nada dizem... É apenas dissimulação. Confrontada, a militância paga para proteger a bandidagem invoca alegados crimes anteriores de outras facções políticas... Ora, como que o fato de qualquer pessoas, no passado, haver cometido algum crime, necessariamente justificaria toda a roubalheira desses políticos safados? Ademais, oportuno registrar a opinião de uma pessoa comum: todos os envolvidos na roubalheira pós governo militar são de partidos ligados ao Foro de São Paulo.
 Não deixe barato: para saber quem é o chefe de um roubo basta seguir o dinheiro: os chefões da quadrilha ficam com a maior parte. In casu os chefes da máfia petista tornaram-se multimilionários. Não pode ter sido economizando salários. E, considerando suas atividades políticas, obviamente não teriam tempo para cuidar de negócios. Portanto, o enriquecimento rápido e acelerado é resultante do desvio de recursos públicos.


 5. Apelam para a educação, humanidade e misericórdia do interlocutor.  Os psicopatas praticam todas as maldades conscientemente e sem remorso; para eles, somos seres inferiores; isto é, o  fato de termos sentimentos, não percepção deles, nos torna seres mais primitivos porque podemos ser manipulados através das emoções. Eles se consideram superiores a nós porque não são manipuláveis pelas emoções. Quando um ser humano não tem mais serventia, os psicopatas livram-se de nós como quem aciona a descarga de privada. São capazes de destruir e matar friamente sem misericórdia, compaixão ou qualquer remorso.
 Os psicopatas sentem apenas sensações fisiológicas e a sua preferida é a de poder, de estar no total controle. Desfrutam de prazer sádico ao manipular e destruir os humanos. Eles fingem ser os seres mais justos, os mais sábios, os mais democratas, os mais ecológicos, os mais humanistas, os mais preocupados com o bem estar geral, e os melhores amigos.
 Contudo, em verdade, são os seres mais fingidos do planeta. Nenhum outro ser vivo terrestre é tão perverso. Na natureza, há muitos predadores dissimuladores os quais escondem a sua real intenção de abocanhar à presa. Alguns, como os predadores abissais, atraem suas vítimas com fontes luminosas. Contudo, nenhum deles chega aos pés do psicopata o qual não apenas esconde as suas más intenções como faz o manipulado pensar ser, o psicopata, a melhor pessoa do mundo:
 Os psicopatas tem um comportamento irrepreensível. São educados, as pessoas mais cordiais porque não sentem emoções sendo livres de estresse emocional. Jamais terão uma atitude ríspida ou sentirão impaciência. Dissimulados,  manipulam as pessoas decentes e os idealistas; jogam uns contra os outros, destroem reputações para anular as lideranças
 São capazes de dar total atenção percebendo tudo que o indivíduo diz ou faz para mapear suas crenças e valores e lhe manipular facilmente.
Ao detectarem as "boas intenções" (os valores) da pessoa, usam-nas para reforçar o rapport ao ponto de induzir o manipulado a acreditar ser, o malvado psicopata, a melhor pessoa do mundo! Nesse estado de embriaguez idolátrica são facilmente direcionados contra todos os quais o psicopata quer anular criando constrangimentos, atritos, bullying, assédio e toda espécie de problemas. Anula a humanidade do manipulado passando a viver em órbita ilusória circundando uma figura não existente a qual o psicopata finge ser.
 A situação é tal que se transforma e uma espécie de esquizofrenia induzida na qual o manipulado não vai acreditar em nada contra o idolatrado. Nos casos mais agudos, nem mesmo diante de provas dos crimes psicopatas a idolatria não se abala.
 Além de não viver a sua própria existência, a manipulação pode desencadear um grave transtorno se e quando o manipulado acordar do torpor induzido pelo psicopata. Esse despertar dá-se quando o inconsciente se cansa da encenação. Só o consciente não percebe que a pessoa está fazendo coisas erradas: o inconsciente acumula paradoxos!  A causa do despertar é a mesma do insight da psicanálise: após um longo tempo de sofrimentos - no caso da psicanálise em um sem número de sessões - o inconsciente diz "chega", não agüenta mais aquilo e decide por um fim: rompendo as barreiras, leva à tona a falsa crença desencadeadora. Nesse insight, o paciente conscientiza-se de como tudo começou com uma falsa crença e inicia um período de intensa introspecção - a catarse - durar vários dias durante os quais alteram-se as crenças derivadas. Por fim, o paciente alcança um amadurecimento emocional melhorando a sua vida em todos os aspectos.
 O despertar psicopata também acontece devido a um insight quando o inconsciente cansa-se da manipulação e conscientiza a farsa. Deveria seguir-se uma catarse, isto é, uma purificação. Contudo, a manipulação continua a fazer mal ao manipulado mesmo quando cessa! A vítima pode nunca sair desse estado devido ao empilhamento de remorso, frustração, vergonha, insatisfação e dos paradoxos: o mundo ilusório desmorona-se causando uma crise de identidade porque o ser em quem mais confiou nada valia. Pode se instalar um transtorno anulando a vítima.
 Apesar de todo o mal causado, quando são pegos, eles se fingem de vitimas http://www1.folha.uol.com.br/livrariadafolha/2015/04/1616895-psicopatas-se-fazem-de-vitima-quando-sao-pegos.shtml
 Valem-se de sua aparência humana a fim desencadear nosso sentimento de misericórdia querendo serem tratados da forma como eles jamais nos tratariam. Até nessa hora, usam a estrutura da linguagem para apelar, suplicar, provocar invocar essa característica como recurso. No exemplo, uma súplica ao final: " Vou ficar grata e iluminada."


 7. Por fim, se nada funcionar, use a violência e alimente o medo! 

  Os manipuladores iniciam jogando com a emoção e finalizam com a mais primitiva e brutal delas: o medo.



 Para anular a 



   capacidade de defesa humana

       provocam distrações e 

              espalham o medo:



 De onde vem o nosso medo? Por quê sentimos medo em algumas áreas da nossa vida. As causas e como sair dessa armadilha tão prejudicial à nossa saúde e à nossa vida

 Exemplo: todo o poder é do povo, pelo povo e para o povo. Contudo, as instituições civis estão dominadas por traidores, a democracia está corrompida. Até a maçonaria, avessa a aparições, publicizou carta aberta  registrando o fato https://drive.google.com/file/d/0B6J9c_p_KnT_aTZOOVVvUUViUFU/view notório. 
 Se o poder é do povo, ante o aparelhamento das instituições civis pelos psicopatas só há uma forma de os tirar de lá: pedir socorro às forças armadas para realizar a intervenção constitucional prendendo os bandidos e devolvendo o poder ao povo a quem pertence. 
 Tanto é verdade que há inúmeros pedidos protocolados em diversos setores civis e militares solicitando a intervenção constitucional: http://sergiorochareporter.com.br/stf-recebe-protocolo-para-intervencao-militar-por-ilegitimidade-governo-dilma/
 Os psicoPaTas querem evitar que a população humana continue a agir dessa forma, pois, aumentando a pressão popular, os militares irão intervir. Por isso, os bandidos espalharam alegações sobre ser "ilegal" pedir intervenção provocando o medo. 


 Vacine-se contra a manipulação: descubra como as emoções são usadas para isso.


 Como as emoções são usadas na manipulação.


 A manipulação baseia-se em 3 fatores:

 1. Ignorarmos haver 3 cérebros e as suas diferentes funções. 

 2. Hábito de não distinguir as crenças dos fatos. Isso permite serem confundidas como "informações" as mentiras misturadas com a realidade e, assim, como se verdades, ingressarem em nosso acervo inconsciente.

 3. Acomodamo-nos e permitimos o inconsciente direcionar nossa vida; O "piloto automático" decide grande parte ou quase a totalidade da nossa atuação. 

A vida humana acontece em torno das emoções:



 Anime-se e saia da zona de conforto:


 Em um segundo, consegues ter consciência de quantos fatos ou percepções? Centenas?
 Os humanos mais ativos chegam a ter duas mil percepções por segundo. 
  Seja honesto e olhe a figura abaixo durante apenas 1 segundo.
 Será que, em um segundo, consegues responder se há mais de cem ovelhas na foto?
  "Psicopatas são piores do que cachorros ovelheiros: 
os cães podemos isolar das ovelhas..."
  Olhe por apenas um segundo...
  

 O resultado do teste sobre a quantidade de ovelhas está em http://padilla-luiz.blogspot.com.br/2013/06/espertos-agindo-como-tolos.html
 Aqui e agora, importante é saber não conseguirmos contar nem até cem em um segundo. Apesar do cérebro realizar bilhões de operações nesse mesmo período de um segundo, a capacidade máxima de percepção e processamento consciente nas pessoas mais ativas é da ordem de 2k/s = 2.000 por segundo!

 Ou seja, a consciência é uma fração ínfima do processamento.
 Mais de 99,9...% dos processamentos ocorrem em nível inconsciente.
 Comparando a um computador, um processador de gigabites efetua trilhões de operações por segundo. Contudo, no plano de relação com o usuário, as atividades são limitadas a, no máximo, algumas dezenas.
 O inconsciente é a plataforma operacional sobre a qual trabalha o consciente. Durante milhões de anos de evolução, automatizamos o "conhecido" para permitir concentrarmo-nos no "novo". 

  A criança nasce predisposta a desenvolver o "piloto automático"; a modelagem será a partir do percebido naqueles com os quais convive.
 O "piloto automático" é um empilhamento de crenças. Cada uma é uma linha de comando. Milhares delas são empilhadas ao longo de todas experiências vivenciadas; compreende tudo o que experimentamos ao longo dos relatos, leituras, visões, etc., tanto do presenciado quanto do assistido em gravações ou representações.
 Esse conjunto de milhares de linhas de comando são responsáveis por todos os nossos sucessos e fracassos. Quando queremos fazer alguma coisa e não conseguimos é porque nosso inconsciente nos impede por alguma razão.

 Os bilhões de operações realizadas pelo cérebro consomem 1/3 de toda a energia corporal e, em estado de lucidez, é canalizada para a parte do cérebro desenvolvida nos primatas superiores, o neo-córtex, a parte mais moderna dos 3 cérebros http://www.kheper.net/topics/intelligence/MacLean.htm
 

A ilustração mostra os 3 cérebros. Saiba mais em  http://www.padilla.adv.br/processo/pensamento/




 Contudo, se nos emocionamos, aciona-se uma parte mais antiga e anatomicamente situada abaixo do neo-cortex: ativa-se o Limbic System, ou cérebro límbico.
 Quando sentimos emoção, o nosso inconsciente canaliza grande parte da energia para o centro de processamento das emoções. Na escala de valores aprendidos (leia: automatizados!) as emoções são muito importantes.
 Essa super valoração das emoções é responsável por nos viciarmos nelas. Consequentemente, o cérebro racional recebe menos energia e pode até entrar em uma espécie de pausa quando o nível de intensidade da emoção for elevado.
 A capacidade intelectual reduz-se quando nos deixamos levar pelas emoções...

 Além dos dois cérebros antes mencionados, abaixo deles está o mais antigo e primitivo, o reptiliano, herança do processador dos animais no qual, há milhões de anos, capacitou-lhes lutarem ou fugirem do perigo. Quando a parte primitiva do cérebro é acionada pelo medo, o piloto automático inconsciente canaliza toda a energia para esse centro de processamento de reações atávicas porque, até um tempo relativamente pequeno em escala antropológica atrás, era uma questão de sobrevivência: lutar ou fugir. Esse mecanismo automático de reação (fugir ou lutar) é responsável por ficarmos irracionais, praticamente incapazes de pensar, quando o medo nos domina.

 Rapport

 Uma imagem pode valer mil palavras? Neste vídeo vale até mais:
  https://www.facebook.com/padillaluiz/videos/10152949975463823/ 


Como uma criança pode ser levada, por um estranho, para longe da mãe usando apenas rapport?...
Posted by Padilla Luiz Roberto Nuñes Padilla on Sexta, 8 de maio de 2015

 Note como uma pessoa estranha consegue aproximar-se de uma criança e, não obstante a mãe a advertir para nunca falar com estranhos, levar a criança pela mão para longe da mãe. 
  Como isso é possível?
 Usando rapport e a âncora emocional:
 Aproxima-se lentamente, usa roupas, gestos, expressões e tom de voz suaves.
 Tudo estudado para não despertar o cérebro réptil da vítima do estado de relaxamento. 
 Antes de falar, mostra o filhote, acionando o cérebro límbico da vítima:
 Mamíferos normais gostam de filhotes.
 Antropologicamente, todos os mutantes que não gostavam de filhotes, não deixaram descendentes, portanto, a natureza selecionou, para sobreviver, os mamíferos que amam incondicionalmente filhotes.
 Os filhotes acionam o cérebro emocional e ancora a situação em sensações prazerosas. Quando isso acontece, a ancoragem deixa a pessoa "encantada". O cérebro racional entra em uma especie de stand by.
 Absorta no cachorrinho, a criança nem recorda das advertências maternas sobre "nunca falar com estranhos" e nem associa o adjetivo "estranho" ao portador do lindo filhotinho. Não há resistência da criança em ser levada pela mão para longe pois, para vencer a barreira final, usa a estratégia da pergunta: "Tenho mais filhotinhos. Quer ir ver os outros filhotinhos?..."
 O rapport estudado mantém a parte primitiva do cérebro inativa.
 A âncora emocional do filhotinho entorpece.

 Os psicopatas usam esse mesmo mecanismo para manipular os adultos.
Aproximam-se suavemente e começam a ancorar emoções.
Inicialmente, concordam ou aplaudem tudo o que a vítima diz ou faz. Incentivam as atividades geradoras de emoções e, em alguns casos, usam de caricias ou sexo. Não raro, os psicopatas são bissexuais pois estão sempre dispostos a usar o sexo para ancoragem emocional.
 Afetadas pela ancoragem emocional, geralmente os manipulados idolatram os bandidos.
 Os bandidos tem fala mansa, gestos suaves, são useiros em elogios e na validação https://www.facebook.com/padillaluiz/videos/10152949975463823/ 
 Dois por cento (2%) da população possui uma mutação genética: a área cerebral do "juízo de valor" (ecologia emocional) é inativa: não sentem emoções embora aprendam a fingir tê-las enquanto desenvolvem a habilidade de nos manipular: desde pequenos percebem sermos nós, os humanos, diferentes, podendo ser manipulados facilmente através das emoções.

 Do medo programado:
 Os malvados manipulam coletivamente. Controlando os partidos de esquerda, promoveram a apologia dos falsos humanistas e a demonização de quem busca justiça ou luta contra a violência.
  Queriam criar esse ambiente de medo e de isolamento, o habitat natural do psicopata; facilita a manipulação!
 Quando as pessoas sentem medo, elas terminam se isolando. E se tornam presas mais fácil para o psicopata. Isolado, o ser humano não terá quem o possa alertar sobre a manipulação e será muito mais difícil perceber as contradições do psicopata. Ademais, a solidão torna o humano mais suscetível de emocionar-se com a impecável gentileza, educação, cordialidade e atenção que o bandido vai lhe dispensar. Assim, haverá a rápida instalação da âncora emocional.
 Agora você entendeu porque os psicopatas acabaram com a segurança pública? Para criar esse clima de medo permanente: é o ambiente ideal para manipularem.
 Havendo medo, o pensamento fica obliterado.


 O infiltrado perfeito:

 Criado há 35 anos por um grupo heterogêneo composto por acadêmicos de esquerda, líderes sindicais e católicos identificados com a Teologia da Libertação, o PT levantou a bandeira da justiça social e da moralização da vida pública. Propunha lutar contra "tudo o que está aí", para garantir os direitos dos trabalhadores e a inclusão na vida econômica dos miseráveis abandonados na periferia das metrópoles e nos grotões do interior.
 Depois de 20 anos, dominado pelos psicoPaTas, renegou os fundamentos de seu ideário. Aliou-se às lideranças políticas mais retrógradas e corruptas às quais nasceu para combater! 
 Afastam-se do PT os idealistas fundadores e militantes desiludidos, como a senadora Marta Suplicy ou o dominicano Frei Betto que, no primeiro mandato de Lula em 2003, coordenou a implantação do programa Fome Zero, logo substituído pelo Bolsa Família, motivando o afastamento voluntário de Frei Betto do governo conforme desabafou na entrevista concedida à coluna Direto da Fonte, de Sonia Racy, publicada no Estado de 30 de março: "O PT trocou um projeto de Brasil por um projeto de poder". Não concretizou até hoje "nenhuma reforma de estrutura, nenhuma daquelas prometidas nos documentos originais do PT". E cita"Nem a (reforma) agrária, nem a tributária, nem a política. E aí poderíamos acrescentar: nem a da educação, nem a urbana." 
 "Se vamos em um barraco de favela, lá dentro tem TV a cores, micro-ondas, máquina de lavar" e muitos outros bens de consumo. "Porém, essa família continua no barraco, sem saneamento, em um emprego precário, sem acesso à saúde, educação, transporte público e segurança de qualidade. O governo facilitou o acesso dos brasileiros aos bens pessoais, mas não aos bens sociais."

 O espírito das "políticas sociais" petistas é atingir objetivos de curto prazo e eleitorais como a substituição do Fome Zero pelo Bolsa Família. O primeiro, complexo e com possibilidades de ampliação lentas, além de proporcionar às pessoas excluídas da vida econômica uma contribuição financeira mensal para a sobrevivência oferecia um conjunto de possibilidades de progredir impondo obrigações criando condições para a inserção do beneficiado na atividade produtiva. É o que Frei Betto chama de programa de "caráter emancipatório". Ao contrário, o Bolsa Família, facilmente implantável e ampliável, basta distribuir dinheiro sem qualquer contrapartida, torna os seus beneficiários dependentes financeiros do poder público. Cria e alimenta currais eleitorais conforme o testemunho de outro desiludido com o PT, o jurista Hélio Bicudo, em entrevista gravada a um programa de televisão, retalou: em 2003, em reunião de membros do governo sobre a implantação do Bolsa Família, questionado sobre os objetivos e benefícios do programa, o então ministro José Dirceu, chefe da Casa Civil, respondeu sem pestanejar: "Quarenta milhões de votos".

 O PT é dominado por psicoPaTas criando farsas e compondo a maior quadrilha da história humana.
 Considerando a extensão do mal destruindo um país de proporções continentais e envolvendo o fomento da violência chegando-se à antes impensável tragédia cotidiana de centenas de assassinatos e mortes estúpidas diárias - superiores aos das regiões em guerra - não parece exagero falar em crime contra a humanidade nem em colocar esses bandidos no rol dos piores de todos os tempos! Os psicopatas não usam a área do cérebro responsável pelo juízo de valor, emoções e conexão espiritual. Por isso, são calculistas frios e desumanos... 

 Chegamos a 500 mortes estúpidas cada dia! Nem nas regiões em guerra tantas pessoas são mortas! Centenas de assassinatos por semana são aceitáveis porque somos - na visão ds psicoPaTas - seres inferiores!   Desprovidos de juízo de valor, são desumanos e indiferentes ao sofrimento e à destruição que provocam.

 E os milhões de mortos pelo desmanche do sistema de saúde? Nada comove esses 2% da população. Eles continuam a desviar os recursos públicos mesmo depois de denunciado o esquema criminoso de corrupção!

 Os psicopatas consideram-nos, os humanos, seres inferiores-primitivos por sermos dominados por emoções e pela espiritualidade. Eles não fazem juízo de valor emocional, não se importam com ninguém! Por isso, acham "normal" matar-nos às centenas diariamente. Ofender-nos, destruir-nos ou nos fazer sofrer pelas mais desumanas formas é algo que não lhes provoca qualquer emoção, apenas dá-lhes a sensação de poder!

 Pior: muitos deles estão entre os humanos para nos jogar uns contra os outros! Os psicoPaTas infiltram-se nos movimentos de oposição para os desestabilizar. Parece um perfeito opositor e, não raro, conquistam posição de liderança somente para fracionar o movimento em grupos menores e frágeis inflamando egos, jogando uns contra os outros e tirando o foco de todos https://youtu.be/sEI1svgkhRI

 PsicoPaTas são animais racionais frios: não possuem as emoções humanas degradantes e, muito menos, as elevadas tornando-nos tão especiais. Calculistas e dissimulados, choram de raiva, fingindo arrependimento, quando são flagrados.

 Os psicoPaTas são viciados em sensações corporais e cultuam os pecados capitais da preguiça, cobiça, luxúria sendo desprovidos de emoções como a coragem. Preguiçosos e evitando correr riscos, para realizar o trabalho cercam-se de uma entourage que os idolatra. 





 Os militontos:

  A (des)"educação" de preguiça mental das últimas décadas do Seculo XX ampliou a acultura de superficialidade. Criou um ambiente fecundo para a manipulação.
  Quando mais superficial o humano, mais facilmente será manipulado. Vale repetir o visto acima em Rapport:
 "Os psicopatas usam o mesmo mecanismo: eles se aproximam suavemente e passam a ancorar emoções. Começam por concordar ou aplaudir tudo que a vítima diz ou faz, incentivam atividades que geram emoções e, em alguns casos, usam de caricias ou sexo. Afetadas por essa ancoragem emocional, alguns chegam a idolatrar os bandidos." 

 Quando o militonto chega ao nível de idolatrar o psicoPaTa ignora a realidade porque sua principal fonte de informações e orientações é o manipulador.
 Despertar um militonto para a realidade - ele estar ajudando a destruirem o futuro - não é tarefa fácil: eles ignoram a escancarada malvadeza da maior organização criminosa da história humana, os trilhões roubados, e os rastros de destruição, morte e desumanidade.

 Acentua a dificuldade a alienação: adjetivam como ódio toda denúncia de corrupção. Ofendem e desviam o assunto..


 Não passa pela cabeça dos manipulados estarem ajudando o crime politicamente organizado porque os acreditam serem, os seus idolatrados, as melhores pessoas que já pisaram na face da terra! 

 Inflamados, demonstram perturbação psíquica, uma esquizofrenia induzida.
 Rotulam de "ódio" quaisquer fatos maculando os falsos humanistas. Iconizam os mais sanguinários ditadores de que se tem notícia, como Che Guevara, Stalim, etc. 
 Demonizam quem ouse usar a palavra "militar"Com olhos inflamados típicos d alucinados, gritam "ditadura", "tortura", etc.
 A intervenção militar foi necessária para salvar o país da ditadura comunista. 

 Generalizam os casos isolados de tortura ocorridos nos 20 anos daquele regime ignorando as atrocidades cometidas pelos seus ídolatrados terroristas: http://padilla-luiz.blogspot.com.br/2014/03/infamias-sobre31-3-1964.html
 Todos terroristas mortos em duas décadas de militarismo não chegam ao total de óbitos estúpidos de um único dia "normal" do Brasil psicoPaTopetista atual.
 Hoje, uma édia diária de 200 pessoas são assassinadas, e outras centenas morrem por falta de atendimento eficaz no SUS (sistema único de saúde) e em acidentes decorrentes das vias esburacadas e sem sinalização adequada.



  Cada psicoPaTa manipula simultaneamente mais de humano criando uma categoria volumosa de alienados. A causa dessa demência é a dissimulada e intensa manipulação dos psicoPaTas. Por isto, classificamos essa categoria pelo termo psicoPaTetas

 Não é difícil distinguir o psicoPaTa do pateta manipulado; este, é inflamado; aquele, calculista. 

 Contuso, seja qual for, a regra é clara: chega de ser bonzinho com bandidos e cúmplices! 
  Eles mentem e manipulam o tempo todo. Estão permanentemente induzindo humanos em erro, provocando falsas crenças, subvertendo valores sempre buscando ampliar o domínio do mal.
  Como não conseguem mais esconder a sua existência, os mutantes psicopatas tentam esconder o perigo que representam. Observe o publicado em http://exame.abril.com.br/carreira/noticias/8-coisas-que-um-psicopata-faz-melhor-do-que-voce-no-trabalho  da Revista Exame. Acenando com boas intenções, conseguiram a postagem pretendendo apresentar 6 supostas razões para apreciar a presença de psicopatas, esses seres desumanos, preguiçosos e covardes praticamente sem serventia para a sociedade. 

 1. Psicopatas não são competentes, exceto em manipular. Eles não sentem emoção, portanto, não tem motivação para trabalhar para os outros ou colaborar para construir algo em comum. Eles fingem trabalhar, simulam serem eficientes, contudo, são um estorvo porque, nessa simulação, jogam uns contra os outros, sabotam quem realmente trabalha, etc. 

 2. Psicopatas não tem "capacidade de separar razão e emoção" porque eles não sentem emoções. Portanto, não podem "separar" algo que não dispõe. Eles observam as emoções nos humanos e as usam para nos manipular. A frieza decorre deles não terem emoções, contudo, não há vantagem nisso. A frieza e a preguiça os faz tomar decisões desumanas e precipitadas. Os humanos evoluem justamente aprendendo a controlar as emoções - maturidade, inteligência emocional - quando se revelam mais eficazes porque a emoção controlada permite um excepcional desempenho: Razão e emoção coordenadas produzem resultados impressionantes.

 3. Psicopatas não tem coragem alguma! Alô: vamos repetir: esses animais racionais não sentem emoções. Portanto, não podem ter coragem, que é uma emoção. Eles não correm riscos, atuam só em ambientes controlados onde tem certeza de sua vitória. O exemplo usado pelo autor do texto, sobre apostar em um caça níquéis, é ridículo; ofende à inteligência do leitor. 

 4. Psicopatas não são mais adaptáveis. O fato de não terem emoções não implica, necessariamente, serem mais adaptáveis (camaleão); aliás, lembres: eles não fazem juízo de valor, apenas fingem fazê-lo imitando os humanos. Racionalmente, procuram agir como os humanos fariam a fim de se camuflarem. Portanto, em um novo ambiente, onde o psicopata não terá modelos de comportamento humano para copiar e poderá tomar decisões antiecológicas causando desastres. Obviamente, ele irá colocar a culpa em alguém (pobre vítima)! 

  5. O único item correto dos seis aspectos focado pela Exame é sobre lerem as pessoas. Sim, o psicopata lê as pessoas só que isso não traz utilidade alguma para o ambiente de trabalho, pelo contrário: ele coleta informações para o seu próprio proveito. Psicopatas não ajudam ninguém!
 Contratar consultoria psicopata porque eles tem facilidade de "ler" é desastre na certa. O próprio contratante terminará sendo manipulado. O psicopata irá dizer o que quiser em seu próprio e exclusivo benefício.
 Ademais, qualquer ser humano pode ler os outros, basta aprender neurolinguística (PNL) e se tornará mais capaz de ler as pessoas do que os psicopatas. Porque o psicopata não sente emoções e um ser humano sim; logo, um humano treinado em PNL lerá as pessoas com maior eficácia do que um psicopata devido a sua própria experiência emocional, algo o que o psicopata jamais terá. 

  6. Psicopatas não tem carisma algum. Carisma é a característica de quem conquista rapport (confiança, veja acima) e admiração naturalmente. Esse carisma pode ser desenvolvido e potencializado, contudo, é uma característica humana de empatia, situa-se no nível emocional, coisa que os psicopatas não tem.
 Os psicopatas são falsos, fingidos. Quando se aproximam do manipulado, não se trata de carisma e, sim, de encenação para agradar.
 Provocam sensações agradáveis no manipulado para ancorar sentimentos positivos associados a ele, o bandido. Por isso os (psico)patetas idolatram os psicopatas.
 Quem possui carisma, disporá desse atributo a vida inteira e ficará cada vez melhor nisso porque, enquanto amadurece, conquista maior domínio sobre as suas emoções onde está o carisma. Sempre e em qualquer momento o humano carismático exercerá esse atributo.
 O psicopata manipula mediante rapport forçado (veja acima). Finge ser alguém que ele não é para conquistar a simpatia, confiança e admiração. Essa conexão artificial é mantida enquanto o malvado-fingido quer continuar manipulando.
 Quando confrontado com as contradições comportamentais pelo manipulado, ou quando o psicopata perde o interesse em usar aquela pessoa, simplesmente para de fingir e, "voilá", cadê aquela pessoa simpática, educada e "adorável"? Não existe! Nunca existiu! Aflora o monstro desumano, capaz de matar friamente a pessoa que o idolatrava. Saiba mais sobre esses seres do mal em http://www.padilla.adv.br/etica/psico/

   Os psicopatas são especialistas em fazer até os mais espertos cometerem as maiores tolices. Como registra Durval Ferreira, demanda um certo tempo vencermos a "Espiral do Silêncio" construída durante décadas pelos manipuladores https://youtu.be/8U3ABkztSbY


  A propósito de tolices: lembras a foto da metade desta postagem quando se perguntou a respeito da quantidade de ovelhas?... Notastes não haver ovelha algumaEntão, observes algumas ilusões de ótica ainda mais interessantes e surpreendentes em http://padilla-luiz.blogspot.com.br/2013/06/espertos-agindo-como-tolos.html

  A manipulação é facilitada pelo apego ao conforto: a servidão evita o contante pensar e decidir. Pensar gasta energia: apesar de pequeno, um cérebro ativo consome mais de 1/3 da energia corporal:


   Esse trabalho é parte a TGPt, a Teoria Geral do Processo Transdisciplinar, resultante de:
+ de 25 anos de ensino e pesquisa transdisciplinar na melhor universidade federal do Brasil; 
+ de duas décadas de experiências como vítima de bullying e assédio nos ambientes forense, da gestão pública e do desporto, e meio acadêmico; 
+ de 9 anos de pesquisas sobre o processo de pensamento e de comunicação tendo por espinha dorsal a interdisciplinar neurolinguística, enfrentando formação de longa duração, por três anos, nível master, num dos melhores Centros de PNL, a DolphinTech, sob orientação do renomado Dr. Nelson Spritzer e a supervisão dos co-fundador da PNL, Joseph Yerger, e primeira Master Trainer, Linda Sommer; 
+ de 6 anos ampliando o foco inicial com antropologia, pedagogia, psicologia, conjugando às ciências jurídicas e sociais as humanas e da saúde, permitindo construir a TGPt *transdisciplinar... 
  Atribuída a Piaget, a transdisciplinaridade refere-se a uma abordagem científica visando à unidade do conhecimento. Estimula uma nova compreensão da realidade articulando elementos passando entre, além e através das disciplinas. Nessa busca de compreensão da complexidade do Universo, do ponto de vista humano, é uma atitude empática de abertura ao outro e seu conhecimento, o "up time".  Percebe-se a "crise" da educação ser, em verdade, um plano psicopata provocando o desmanche institucional.

 O que é verdade? Quem interessa escondê-la? Professor Padilla combate a idiotização desde o Movimento Estudantil nos anos 70. Sofre assédio e bullying desde 1995 quando, sem imaginar a conexão, combatia as bandidagens da NON e da indústria da morte no RS.  Em 1999, no 1º dia o Governo Olivio Dutra, percebendo a hipocrisia do PT de dizer uma coisa e fazer outra, passou a os combater abertamente.
Em 2003, impediu a partidarização da OAB-RS pelos controladores da PGE-RS; 18 das antes da eleição da OAB em 2006 para o impedir de interferir no processo, demitiram-lhe da PGE mediante um processo ilegal.
Compulsivo pesquisador, coleta e processa informações; compartilha-as acreditando fomentar sabedoria. No Direito, entre 1988-94, publicou mais de 200 trabalhos; alguns, tão inovadores, ainda persistem atuais, ofuscados pelo assédio e bullying.
A partir do inicio da internet, investiu em divulgar pela rede. Publiquei milhares de teses ou análises especialmente no site html http://www.padilla.adv.br e depois no blog http://padilla-luiz.blogspot.com.br/
Professor e pesquisador na Ufrgs desde 1992, constroi uma TGPt transdisciplinar conjugando Direito, Psicologia e Sociologia em base antropológica motivando Mestrado pela USAL-Salamanca.
Desde 2014, investe em um sistema de conhecimentos contra a desinformação do governo terrorista do crime organizado dos 2% psicopata amparado em uma alcatéia de psicoPaTetas.
Vivemos uma era de trevas. Os meios de comunicação controlados não informam! Escondem a realidade da qual mostram trechos distorcidos e tratam como "normal" viver de forma desumana. Acredito: ou nós mudamos o mundo, ou os psicopatas desumanos escravizarão toda humanidade! A cada minuto, inventam novos roubos, pesadelos e mentiras. O domínio psicopata é a causa de todos problemas da sociedade!
 Construímos 1 Mundo Muito Melhor semeando a verdade. Cada um de nós fazendo a sua parte podemos libertar a humanidade do controle dos criminosos mutantes: combatendo a desinformação!


Como os desumanos dominaram até agora?

 O que fazer para a Humanidade retomar o controle planetário? 


  A luta humana contra a desinformação psicopata:

 A Hipnose em Massa:



 A origem de todo o mal:


As mentiras para entorpecer: 




Outros tópicos da teia de paradoxos
e do combate à desinformação:



Para acessar outros arquivos na Rede de Conscientização: https://drive.google.com/folderview?id=0B2CNDxRTI8HAcVl3cFc0M09hZ3M&usp=sharing



http://bit.ly/desumanos

http://bit.ly/perigosos